Reinaugurada enfermaria na Santa Casa de Misericórdia

“Com o apoio da governadora Roseana Sarney tenho certeza que conseguiremos fazer esta unidade de saúde histórica ressurgir” é o que declarou o vice-governador João Alberto de Souza, durante a reinauguração, na tarde desta segunda-feira (24), de enfermaria da Santa Casa de Misericórdia, que conta com 65 leitos destinados a pacientes de clínica médica e portadores de doenças crônicas.

A concorrida solenidade contou com a presença do prefeito de São Luís, João Castelo, e do secretário municipal de Saúde, Gutemberg Araújo, entre outras autoridades estaduais e municipais, e funcionários da Santa Casa.

Após o descerramento da placa, o vice-governador João Alberto fez questão de circular pelos leitos da enfermaria Renê Carvalho. Demonstrando satisfação, ele falou da alegria de estar ajudando a revitalizar um centro de saúde que já cuidou de várias gerações de maranhenses.

A enfermaria, que já está em pleno funcionamento, é voltada para pacientes internados por complicações relacionadas a doenças como diabetes, hipertensão, cardiovasculares, entre outras. Segundo explicações do provedor em exercício da Santa Casa, Abdon Murad, presente à solenidade, o novo serviço trará muitos benefícios à população, uma vez que minimizará o problema da superlotação vivida hoje pelos hospitais de urgência e emergência da capital.

“Com o apoio do governo do Estado, nós conseguiremos fazer esta Casa voltar a funcionar como antes”, assinalou o médico, ao lado do provedor da Casa, Benedito Murad, que foi à reinauguração de cadeiras de rodas.

A secretária-adjunta de Média e Alta Complexidade, Socorro Bispo, informou que o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), repassou a quantia de cerca de R$ 190 mil para a reforma e adequação da enfermaria, bem como aquisição dos equipamentos e mobiliário da nova ala.

A reforma foi fruto de um convênio firmado também com a Santa Casa de Misericórdia e a Prefeitura Municipal, sendo que esta última arcará com os custos da manutenção dos serviços. Para o prefeito João Castelo, “o governo municipal não poderia deixar esse patrimônio subutilizado”. O secretário Gutemberg Araújo acrescentou que a entrega da enfermaria é muito mais que uma obrigação e sim uma satisfação.

Há muito tempo desativada, a enfermaria Renê Carvalho passou por uma ampla reforma e adequação dos seus espaços, contando agora com salas de vivência, de primeiro atendimento e avaliação, área para lavanderia e posto de enfermagem, tudo atendendo aos padrões exigidos pela Vigilância Sanitária.

Toda a rede hidráulica e elétrica do pavilhão foi substituída. O piso da enfermaria também passou por uma restauração, preservando suas características originais, como determina o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) para os casarões tombados no Centro de São Luís.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.