Governo reúne servidores aposentados em caminhada na Avenida Litorânea

Servidores estaduais aposentados participaram da XXIV Caminhada do Servidor Estadual Aposentado, promovida pelo Governo do Maranhão por meio do Instituto de Previdência dos Servidores do Estado do Maranhão (Iprev). A caminhada foi realizada na Avenida Litorânea.

O grupo se concentrou no Parquinho da Litorânea e percorreu o trecho até a Casa das Dunas, subindo ao final para o Centro Social dos Servidores, onde foi servido lanche. Realizada anualmente, a caminhada faz parte da programação de atividades do Programa de Ação Integrada para o Aposentado (PAI), vinculado à Diretoria de Previdência Pública do Iprev.

A atividade contou com a presença do presidente do Iprev, Joel Benin, que reforçou a importância da programação oferecida pelo PAI para os servidores aposentados. “O PAI é uma importante ação do Governo do Estado, que se integra tanto a política de valorização dos servidores quanto às de promoção de saúde e apoio à pessoa idosa”.

“Esta caminhada é uma oportunidade de congregar os nossos aposentados, de lembrar da importância da atividade física nessa faixa etária e do respeito aos direitos da pessoa idosa”, explicou o presidente.

O grupo que caminhou pela Avenida Litorânea foi puxado por carro de som. O evento contou ainda com o apoio da Polícia Militar Rodoviária, que cedeu veículos e efetivo policial para garantir a segurança do grupo durante a caminhada. Os aposentados contaram também com o suporte da equipe técnica do PAI, com educadores físicos e assistentes sociais, e com a presença da equipe técnica do Iprev.

“O nosso grupo é muito animado e cheio de energia. A chuva de ontem não nos desanimou e conseguimos realizar uma bela caminhada. O nosso objetivo é continuar proporcionando aos aposentados do estado acesso gratuito a atividades físicas e culturais, para que eles possam envelhecer da maneira mais saudável possível”, afirmou Arlete Pontes, coordenadora do PAI.

Quem participou aprovou a programação. “Aqui está show. A gente precisa desse tipo de coisa. Ficar em casa, parada sem fazer nada, faz mal, aí a gente fica reclamando da vida. Aqui nessa caminhada a gente extravasa, libera o mau humor e fica muito feliz”, garantiu Fátima Teixeira da Silva, 58.

Maria da Graça Amorim, 74, garantiu que participa da caminhada todos os anos. “Já vim uma porção de vezes. Aqui eu me sinto realizada, como fico quando participo de todas as atividades do PAI. O dia que tenho algum problema em casa e não posso vir fico até triste”, contou a aposentada, que participa das oficinas de ioga e pilates oferecidas pelo PAI.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.