Durante Conferência, Seinc destaca Plano de Desenvolvimento da Área Portuária do Maranhão

Com uma localização estratégica, que atende os principais mercados do mundo, o complexo portuário maranhense foi destacado pelo secretário de Indústria, Comércio e Energia (Seinc) Simplício Araújo, que participou, nesta quarta-feira (28), da II Conferência sobre Desenvolvimento Portuário do Maranhão.

O evento reuniu diversos representantes do setor para o debate de estratégias que fortaleçam a atividade portuária no Maranhão. Durante o painel Benefícios Socioeconômicos da Atividade Portuária, Simplício Araújo frisou o Plano de Desenvolvimento da Área Portuária do Maranhão (PDAP), que será comandado pela Seinc. Segundo ele, é preciso compreender que o complexo portuário envolve os portos do Itaqui, Vale, Alumar e os novos projetos, juntos, movimentaram no ano passado 206 milhões de toneladas de cargas.

“No Maranhão, temos a maior movimentação de cargas portuárias no Brasil. Em 2017, foram 206 milhões de toneladas de cargas e esse ano chegaremos a 256. O intercâmbio de informações, a fim do desenvolvimento da dinâmica portuária na Baía de São Marcos é condutora de importantes conquistas socioeconômicas para o Maranhão”, explicou.

A conferência abrangeu a troca de experiências e conhecimento que permita o fomento do setor a curto, médio e longo prazo. Além de gargalos e soluções, foram debatidas área de gestão; aplicação de tecnologias; segurança da navegação; e a pesquisa e viabilidade ao potencial de escoamento logístico da região.

Na ocasião, Simplício Araújo classificou a discussão como uma oportunidade de encontrar diversos elementos auxiliadores no processo de expansão portuária do Estado. “Precisamos avançar para solidificar essas informações. É fundamental que todos nós, unidos, divulguemos para o país a perspectiva que existe em torno da nossa região portuária, do nosso potencial”, defendeu.

O titular da Seinc disse estar satisfeito com toda a movimentação portuária do Maranhão. “Somadas as movimentações de carga da Vale, Itaqui e Alumar, nós temos, sem dúvida, um panorama muito interessante para o mundo que, ao ser difundido, poderá atrair atenção e questionamentos em cima da grande e importante movimentação do Maranhão. Isso pode, claramente, despertar investidores”, acrescentou Araújo.

O evento reuniu operadores portuários, representantes da comunidade marítima, empresas, fornecedores com atuação portuária e especialistas em diversas áreas com domínio em abordagens atuais e temas relevantes.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.