Agricultores permanecem em área de reserva indígena no sul do MA

A Fundação Nacional do Índio (Funai) determinou a saída de 243 famílias de agricultores que estão há quase 20 anos nas propriedades no município de Montes Altos, no sul do Maranhão, ocupando, ilegalmente, uma área demarcada para a etnia indígena Krikati. O prazo para a retirada das famílias terminou nessa segunda-feira (23), mas os agricultores permanecem na região.

“Veio essa surpresa. Para 30 dias a gente não tem tempo para colher o que nós plantamos: uma mandioca, um feijão. Então a gente precisa colher logo, mesmo sem estar no ponto”, conta o produtor rural, Dorvívio Miranda.

Os produtores rurais contestam a decisão da Funai. “Isso aqui é nosso. Nós ganhamos de heranças dos nossos pais, então, a gente não pode sair daqui e deixar por nada”, explica o Presidente da Associação dos Produtores Rurais, João Alberto Ferreira

A Comissão Permanente para assuntos da Reserva Krikati acompanha o caso e tenta provar que não há ilegalidade. “Tivemos uma audiência em Brasília com o presidente da Funai  pedindo para que as autoridades não olhem esses agricultores como de má fé, porque eles moram aí antes de 1992”, explica um integrante da Comissão, Nil Gomes. A comissão também entrou com uma representação para que os agricultores sejam reconhecidos como proprietários das áreas e, também, sejam indenizados.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.