Vale e Sebrae investem R$ 4,9 milhões para qualificar 500 micro e pequenas empresas

untitled untitled.png1

Vale e Sebrae assinaram convênio de cooperação técnica e financeira que prevê investimentos de  R$ 4,9 milhões para qualificar e capacitar cerca de 500 micro e pequenas empresas dos estados do Maranhão, Pará, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais. Com duração de dois anos, o convênio, que foi firmado ontem (2/12), em Brasília, visa a promover a competitividade e o desenvolvimento sustentável de potenciais fornecedores da cadeia de valor da empresa. O acordo é o segundo assinado entre a Vale e o Sebrae. Entre 2010 e 2013, a parceria proporcionou que pequenos fornecedores comercializassem mais de R$ 500 milhões com a Vale entre produtos e serviços.

“Uma das principais formas de construir um legado positivo nas regiões de atuação é a realização de compras de materiais e serviços de micro e pequenas empresas locais. Considerando os níveis de qualidade exigidos pela Vale, é necessário desenvolver e qualificar potenciais fornecedores, para que seja possível maximizar o volume de negócios locais de forma atrativa e sustentável para as partes. Esse foco de atuação se traduz em fornecedores mais qualificados para atender as necessidades da Vale e também mais preparados para se consolidarem nos mercados em que atuam”, afirma o diretor de Inteligência e Desenvolvimento de Suprimentos da Vale, Rodrigo Colombaretti.

“Cada grande empresa tem suas necessidades específicas, com requisitos de compra e distribuição de seus produtos, por isso o Sebrae faz a ponte, identificando as oportunidades e preparando os pequenos fornecedores e distribuidores a serem mais competitivos no mercado”, destaca o presidente do Sebrae, Luiz Barretto. “O resultado do encadeamento produtivo é positivo para todos os elos da cadeia”, acrescenta, ao lembrar que a instituição faz um diagnóstico da situação das micro e pequenas empresas que já negociam com a Vale e de outras potenciais fornecedoras.

Vale e Sebrae pretendem elevar em 10% a lucratividade das empresas participantes, além de aumentar em 10% seu o faturamento bruto. O convênio visa ainda a reduzir em 10% o grau de dependência de grandes compradores de produtos e serviços. O foco será atender empresas de categorias consideradas críticas do ponto de vista de suprimento local. Na primeira parceria, 241 empresas foram cadastradas pela Vale e pelo Sebrae para se tornarem fornecedoras de produtos e serviços da mineradora e tiveram aumento de 16% no seu faturamento médio.

O Sebrae desenvolve um plano de qualificação para que empresas possam suprir a demanda da companhia. São desenvolvidas orientações coletivas e individuais, conforme a necessidade das empresas participantes. A empresa Silava, especializada em serviços de lavanderia, localizada em São Luís, no Maranhão, foi uma das 479 empresas capacitadas entre 2011 e 2013. Segundo o diretor técnico comercial, Mivaldo Oliveira, a participação nos treinamentos contribuiu para aprimorar a gestão da empresa.

“Participamos de muitos cursos e um deles, o de gestão financeira, foi essencial para que conseguíssemos formular melhor novas propostas de gerenciamento de custos, o que contribuiu de forma significativa com o crescimento da empresa. A Silava atende de forma satisfatória tanto a Vale como outras empresas instaladas em São Luís e isso de deve principalmente ao compromisso que assumimos com o aprimoramento da gestão do nosso negócio”, conta o diretor da Silava Lavanderia, empresa que mantem contrato com a Vale desde 2004.

Inove

O convênio com o Sebrae é uma das ações do programa Inove, criado pela Vale em 2009 para fomentar o desenvolvimento dos fornecedores, especialmente os pequenos e médios. O Inove disponibiliza linhas de crédito com taxas mais vantajosas em relação ao mercado, incentivos à realização de negócios e capacitações com baixo custo para os fornecedores.

Desde o início do programa foram liberados cerca de R$ 2 bilhões em crédito, em parceria com instituições financeiras, beneficiando mais de 1,2 mil empresas de pequeno, médio e grande porte que fornecem para a Vale. Foram adquiridas mais de quatro mil licenças em todo o Brasil para cursos online. Com todas estas ações, a empresa busca ter uma cadeia de fornecedores mais capacitada e, com isso, aumentar cada vez mais o índice de compra de produtos e serviços localmente.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.