Temporada 2019 do Palco Giratório no Maranhão encerra circuito com programação em São Luís, Itapecuru-Mirim e Caxias

A edição 2019 do Palco Giratório está em sua última temporada no Maranhão. De 24 de outubro a 02 de novembro, São Luís, Itapecuru-Mirim e Caxias recebem o espetáculo “Meu Seridó” da Cia Casa de Zoé (RN), além da Oficina “Quem conta um conto ponteia um canto”, ministrada pelo grupo para artistas locais, e o circuito especial AudiodescriçãoLAB (PE/SC). Toda a programação é gratuita.

Em um passeio pelo sertão, o espetáculo “Meu seridó”, da Companhia Casa de Zoé (RN), traz para o Maranhão música, humor e reflexão sobre a relação do homem e o sertão. Em apenas uma hora, dez mil anos de uma rica história passarão pelos olhos do público, apresentando histórias do sertão do Rio Grande do Norte em um passeio imaginário e delirante por um lugar arcaico e mítico. As apresentações acontecem dias 27 e 30 de outubro e dia 01 de novembro em São Luís, Itapecuru-Mirim e Caxias, respectivamente.

O circuito especial do Palco Giratório 2019 percorre o Brasil com propostas que envolvem a realização de residências, mapeamentos e oficinas estendidas para artistas e público interessado nas temáticas. Com foco na acessibilidade, nesta última etapa São Luís recebe a AudiodescriçãoLAB, que engloba uma oficina de teatro para experimentação cênica, ação de mediação para espetáculo com audiodescrição e um pensamento giratório.

Reunindo 28 participantes, a oficina ministrada por Andreza Nóbrega (PE/SC) de 24 a 26 de outubro, no Teatro Sesc, é destinada a pessoas com deficiência visual e integrantes de movimentos de luta pela acessibilidade. São abertas ao público as programações: Pensamento Giratório, que propõe uma reflexão sobre algumas estratégias de acessibilidade realizadas em cena e para a cena, e a mediação, uma ação para as pessoas espectadoras da audiodescrição uma hora antes da apresentação do espetáculo “Meu Seridó”.

Sobre o Palco Giratório

Promovido pelo Sesc, o Palco Giratório é reconhecido no cenário cultural brasileiro como um importante projeto de difusão e intercâmbio das Artes Cênicas que intensifica a formação de plateias a partir da circulação de espetáculos dos mais variados gêneros, em todos os estados brasileiros, nas capitais e no interior, desde 1998.  Com a proposta de destacar questões presentes na contemporaneidade por meio da arte, dentre as temáticas eleitas neste ano estão a importância do diálogo, da empatia, do encontro das diferenças, a visibilidade negra, a cultura indígena, as questões do feminino e a diversidade.

PROGRAMAÇÃO – PALCO GIRATÓRIO (4ª ETAPA)

CENA EXPANDIDA: AUDIODESCRIÇÃOLAB – ANDREZA NÓBREGA/ VOUVER ACESSIBILIDADE – PE/SC

OFICINA

24 a 26 de Outubro (quinta a sábado)

14h às 18h – Oficina: “AudiodescriçãoLAB – Experimentação Cênica” 

A oficina propõe uma travessia pela linguagem teatral através do intercâmbio entre o universo vidente e não vidente.

Público-alvo: pessoas com e sem deficiência visual com desejo para experimentarem práticas teatrais em diálogo com a audiodescrição.

Carga horária: 12 horas

Local: Teatro Sesc Napoleão Ewerton / Av. dos Holandeses – Jardim Renascença II

PENSAMENTO GIRATÓRIO

26 de outubro (sábado)

18h30 – “AudiodescriçãoLAB e Acessos nas Artes Cênicas. Ser artista? Ser espectador? Eis uma das questões” com Andreza Nóbrega/PE e mediação de Vilson Moraes

Propomos refletir sobre algumas estratégias de acessibilidade realizadas em cena e para a cena dialogando com a realidade local das pessoas com e sem deficiência.

Local: Sala Sesc de Exposições  /  Av. dos Holandeses – Jardim Renascença II

OFICINA

27 de outubro (domingo)

16h às 17h – Mediação AudiodescriçãoLAB

Ação de mediação com as pessoas espectadoras da audiodescrição, 1h antes do espetáculo.

Local: Sala Sesc de Exposições  / Av. dos Holandeses – Jardim Renascença II

 CIA CASA DE ZOÉ– RN

SÃO LUÍS

27 de outubro (domingo)

17h – Espetáculo “Meu seridó”

Você conhece o Seridó? Um espetáculo teatral resolveu trazer o sertão do Rio Grande do Norte até você através de um passeio imaginário e delirante por este lugar arcaico e mítico.

Teatro adulto
Classificação: livre
Duração: 65 min

Local: Teatro Sesc Napoleão Ewerton /Av. dos Holandeses – Jardim Renascença II

OFICINA

28 de outubro (segunda-feira)

16h às 22h – Oficina: “Quem conta um conto ponteia um canto”

Oficina organizada em três tópicos: O pulso e o impulso na musicalização; A música da cena que organiza (e compactua com) o ritmo em silêncio e a Exploração de três fundamentos da música para o corpo e voz.

Público-alvo: atores, músicos e bailarinos.

Carga horária: 6 horas

Local: Pequena Cia de Teatro / Rua 28 de julho, 295 – Centro.

ITAPECURU-MIRIM

29 de outubro (terça-feira)

14h às 20h – Oficina: “Quem conta um conto ponteia um canto”

Local: Biblioteca Sesc Ler

30 de outubro (quarta-feira)                                                                                                                  19h – Espetáculo “Meu seridó”

Local: Praça da Cruz

CAXIAS

01 de novembro (sexta-feira)

19h30 – Espetáculo “Meu seridó”

Local: Praça Dom Luís Marelim / Praça da Chapada.

02 de novembro (sábado)

14h às 20h – Oficina: “Quem conta um conto ponteia um canto”

Local: Centro de Cultura José Sarney

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.