Suspeito de matar agente penitenciário é morto a tiros durante confronto com a PM no Maranhão

Eliado da Silva era suspeito de ter assassinado a tiros o agente penitenciário Uesli Sousa Roland, de 27 anos. Durante a ação, outras três pessoas foram presas.

Um homem, identificado como Eliado da Silva, foi morto a tiros durante um confronto com policiais militares na noite de terça-feira (12) em Governador Nunes Freire, cidade localizada a 181 km de São Luís.

Segundo a Polícia Militar do Maranhão (PM-MA) o homem, que seria cigano, é suspeito de ter assassinado o auxiliar penitenciário Uesli Sousa Roland, de 27 anos. O crime aconteceu em março deste ano em Santa Helena, cidade localizada a 150 km de São Luís.

Ele tinha um mandado de prisão aberto contra o suspeito. A polícia tomou conhecimento após uma denúncia de que, ele e mais três pessoas, estavam em Governador Nunes Freire e tinham o objetivo de praticar assaltos.

A PM foi até o local e conseguiu prender três suspeitos. Durante a abordagem, Eliado da Silva trocou tiros com os policiais e foi baleado. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Com ele, a polícia apreendeu uma arma de fogo. Os demais presos foram encaminhados para o Sistema Penitenciário do Maranhão.

O crime

Uesli Sousa Roland era muito querido em Santa Helena, onde morava. — Foto: Arquivo pessoal

O auxiliar penitenciário, identificado como Uesli Sousa Roland, de 27 anos, foi morto com ao menos sete tiros, em Santa Helena, a cerca de 150 km de São Luís. O crime aconteceu em março deste ano.

Ele estava voltando do trabalho, quando foi alvejado pelas costas. O corpo foi encontrado no último sábado (5), em uma região de mato próximo ao povoado Queimadas. Ao lado do corpo, a polícia encontrou um capacete.

Uesli estava trabalhando no presídio em São Luizinho, no município de Pinheiro, que é próximo a Santa Helena. Na cidade, ele era conhecido como um jovem educado, trabalhador e que tinha o sonho de ser policial.

Fonte: G1 MA

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.