Sttrema registrou, só em 2013, 697 assaltos a coletivos na Região Metropolitana de SL

Houve uma pequena redução no número de assaltos a ônibus em São Luís, conforme dados do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário do Estado do Maranhão (Sttrema). De acordo com os números da entidade, este mês foram registradas 45 ocorrências dessa natureza, contra 57 que aconteceram no mês passado. Apesar da pequena baixa, a quantidade de assaltos aos coletivos preocupa e amedronta motoristas e cobradores. Reforço no policiamento seria o motivo da redução das ações criminosas, segundo a Polícia Militar.

A redução nas ocorrências foi registrada nos bairros da área Itaqui-Bacanga, João Paulo, São Francisco e Ipase, áreas onde diariamente aconteciam assaltos a ônibus. No entanto, em outros pontos da capital maranhense, ainda é grande a quantidade de investidas de bandidos contra os coletivos, como ao longo da Avenida dos Franceses e no bairro Monte Castelo.

Preocupação

De acordo com o presidente do Sindicato dos Rodoviários, Dorival Silva, este ano já foram registrados 697 assaltos a coletivos em toda a Região Metropolitana. No entanto, ele frisou que esse quantitativo pode aumentar e ultrapassar 700, pois algumas empresas de transporte de passageiros de São Luís ainda não repassaram para o Sttrema algumas ocorrências.

O líder sindical afirmou que a categoria sente-se amedrontada e coagida. Ele disse também que pretende se reunir com o novo comandante da Polícia Militar (PM), coronel Aldimar Zanoni, para que juntos debatam sobre a violência no sistema de transporte coletivo da capital maranhense, com o intuito de encontrar soluções para o problema. “Nós encaminharemos um ofício para o novo comandante da PM solicitando uma reunião, para que seja tratado o assunto”, disse Dorival Silva.

Policiamento

O comandante do Policiamento Metropolitano de São Luís, tenente coronel Marco Antônio Alves afirmou que a PM está preocupada com os assaltos aos coletivos e que tem feito todos os esforços para coibir essa prática. Ele afirmou também que a redução na quantidade de assaltos a ônibus é fruto de um reforço no policiamento em diversos pontos da Ilha.

Como exemplo, o comandante do CPM citou a Operação Catraca, realizada por todos os Batalhões de Polícia Militar em pontos estratégicos da cidade, com o objetivo de coibir assaltos a coletivos. Outra atividade da PM é a Operação Impacto, que também tem o intuito de reduzir os índices de criminalidade na capital maranhense.

Apesar das ações da PM, o tenente coronel Alves chamou atenção para a necessidade de uma punição mais efetiva para os responsáveis por esses delitos, principalmente para os menores de idade, que são apreendidos, mas, poucos dias depois, estão de volta às ruas cometendo os mesmos atos.

“A maioria dos assaltos a ônibus é cometido por menores, que são apreendidos e poucos dias depois colocados em liberdade. Isso prejudica o trabalho da PM e coloca em risco toda a sociedade, pois o menor não está sendo devidamente penalizado. Isso é lamentável, mas a ressocialização do menor não é um trabalho que depende da PM”, frisou.

Mais

Na manhã dessa sexta-feira (22), a Polícia Militar prendeu Israel Pereira Matos, de 21 anos, logo após ele ter roubado um coletivo na Avenida Beira-Mar, em São Luís. A prisão dele foi efetuada próximo ao antigo Cassino Maranhense, pelo cabo Augusto e soldados Fontes e Costa Ferreira, lotados na Companhia de Policiamento Independente de Turismo (Cptur Ind).

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.