Servidores e servidoras do Fórum de São Luís se mobilizam para o Dia Mundial sem Carro

Nesta quarta-feira (22), Dia Mundial sem Carro, um grupo de servidores e servidoras do Fórum Des. Sarney Costa (Calhau), que vai ao trabalho pedalando, realiza ação do projeto “De bike ao trabalho”. A proposta é incentivar o compartilhamento das ruas com a bicicleta e seu uso como meio de transporte. A atividade de sensibilização ocorre das 7h30 às 8h30, no estacionamento interno do fórum, com a distribuição de material educativo e dicas para o pedal seguro.

“Queremos estimular na prática, com o nosso exemplo, que é possível usar a bicicleta como meio de transporte, inclusive para ir ao trabalho, pois nos deslocamos de casa ao fórum pedalando”, disse a servidora Daniella Belo (7ª Vara da Fazenda de São Luís), que faz esse percurso diário, no início da manhã. Ela lembra que essa iniciativa visa também a sensibilizar motoristas e demais usuários de vias públicas sobre a importância do compartilhamento consciente das ruas e respeito pela vida do ciclista.

Para dar melhor estrutura aos servidores e servidoras que optam pela bicicleta para o deslocamento, a diretoria do órgão já instalou um bicicletário no estacionamento interno e está realizando melhorias nos vestiários. O Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA), por meio do Núcleo Socioambiental, está desenvolvendo um projeto que vai criar infraestutura para oferecer mais conforto e comodidade aos que pedalam ao trabalho no fórum, incluindo um amplo bicicletário.

As atividades desta quarta-feira (22), promovidas no Fórum do Calhau, conta com o suporte do “Pedal das Minas”, grupo de mulheres que se apoiam para pedalar em São Luís; e do “Bikeanjo São Luís”, rede nacional de pessoas que acreditam na bicicleta como ferramenta para transformação das cidades. A articuladora local dos dois grupos, Jaana Pinheiro, explica que o Dia Mundial sem Carro tem como objetivo estimular as pessoas que utilizam o carro como meio de transporte busquem meios mais sustentáveis para se deslocar nesse dia.

“Pode ser a pé, ônibus, mas nós que somos do movimento da bicicleta estimulamos o uso da bike como transporte, para fortalecer esse tipo de veículo como o mais sustentável, porque ele possibilita deslocamento de distâncias maiores que a caminhada não promove e também não sobrecarrega o sistema de transporte público, principalmente nesse tempo de pandemia”, explicou Jaana Pinheiro. Segundo ela, a bicicleta vem como uma solução mais viável de ser implementada para que as pessoas se transportem de uma forma mais ativa e mais sustentável nas cidades. “Um ambiente com menos poluição, mais pessoas nas ruas e com isso mais segurança, uma vida mais ativa e mais saudável e uma cidade também mais saudável e mais segura”, concluiu.

A rotina dos servidores e servidoras que se deslocam de bicicleta para o trabalho começa bem cedo. Quem mora mais distante sai de casa por volta das 6h30 e pedala cerca de 40km (ida e volta). Ao longo do percurso os demais colegas vão se juntando ao grupo e chegam ao trabalho juntos, 30 minutos antes do expediente que começa às 8h. Já a servidora Ana Maria Pereira (Biblioteca) percorre apenas dois quilômetros e gasta em média oito minutos para chegar ao fórum.

O servidor Pitágoras Reis (6ª Vara Cível) disse que se integra ao grupo no meio do caminho e percorre 10km até chegar ao fórum. “Não uso a bike todos os dias porque posso precisar do carro para alguma atividade depois. Eu vinha de vez em quando, mas com o surgimento do grupo fiquei mais animado ainda”, afirmou. Para o juiz auxiliar Francisco Ferreira, que costuma usar a bicicleta para ir ao trabalho no Fórum, o principal benefício é a saúde do usuário, “afinal, pedalar é um excelente exercício físico”.

Núcleo de Comunicação do Fórum Des. Sarney Costa

Fonte da matéria postada: Assessoria de Comunicação CGJ

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.