Seletivo no Socorrão I foi uma farsa de Yglésio …

Uma funcionária concursada do Socorrão I,que não pretendo revelar seu nome para não ser penalizada, fez um desabafo em uma rede social sobre o nefasto “SELETIVO”, que o diretor do hospital Yglésio Moysés fez com o único objetivo de empregar apadrinhados seus. Alias, a suposta seleção realizada pelo projeto de gestor sequer foi chancelada pela Secretaria Municipal de Administração (SEMAD) e nem pela Secretaria Municipal de Planejamento e Desenvolvimento (SEPLAN).
Para a felicidade dos funcionários do Socorrão I parece Yglésio está com os dias contados na direção do hospital. Embora, ele tenha passado a informação para jornalista aliados dele que o pai Edvaldo Holanda Júnior foi quem pediu a sua cabeça na tentativa de deixa o Prefeito em uma situação complicada com a opinião pública caso o demita. Entretanto, a armação não colou, pois todo mundo sabe que Yglésio será demito por causa da sua incompetência, pelos desmandos como nomeação da namorada como diretora e por perseguir os funcionários, principalmente, aqueles que não aceitam as loucuras feitas por ele no hospital.
Uma destas funcionárias do Socorrão I, que não aceita Yglésio administrar o hospital como se fosse a casa dele fez um desabafo em uma rede social resumindo no que se tornou a tentativa dele em criar um curral eleitoral com a máquina pública do município. O suposto seletivo criado por ele é amais perfeita tradução de um cabide de emprego para beneficiar amigos visando sua eleição em 2014 para deputado estadual.
Confira na integra o desabafo da funcionária, que espero que não seja reconhecida e perseguida pelo ditador do Socorrão I e seus asseclas:
O mês ainda nem terminou e mais de 50% dos seletivados já desistiram. Suspenderam os extras, achando que não seria mais necessário, no entanto, os desfalques agora são piores que antes. Um dos critérios exigidos no seletivo foi a “EXPERIÊNCIA”, no entanto, não foi o que vimos, tendo nós que ensinar a muitos, até mesmo como pegar numa seringa, prova clara de que foi apenas mais uma DESCULPA ESFARRAPADA PARA PRIVILEGIAR OS SEUS. Só, caros colegas, que para trab no Socorrão, vc tem que ter força, garra, coragem e acima de tudo, gostar do que faz, do contrário, VC PEDE PRA SAIR MESMO!!! Lá não temos ar condicionado nos setores, vc trab num calor infernal, não tem hora pra descanço (engole e volta), vc tem que ser artesão, saber improvisar pois os recursos não existem e a vida não espera. Lá vc não fica apenas com 2, 3 pacientes estáveis em seus leitos, como no “São Domingos”, mas com 10, 11, até 15 pacientes graves, em macas ou cadeiras, numa pressão psicológica e desgaste físico constantes. Vi gente pegar a bolsa no meio do expediente e sair chorando, desesperado, outros desmaiando, alguns aguentaram até, dois, três plantões, mas caíram fora. E agora, os plantões, seguem desfalcados, e ainda mais sobrecarregados, eu mesma fiquei ontem com 9 pacientes gravíssimos no eixo vermelho com apenas uma pareira, (o que compromete significativamente a assistência aos mesmos) pois não havia de onde remanejar ninguém. Então vejo com pesar, o BELO TIRO NO PÉ que foi este seletivo para a direção, pois deixaram de privilegiar os seus, que já conhecem rotina, e tudo quanto se precisa saber sobre o HMDM, para trazer pessoal de uma outra realidade, totalmente diferente da nossa… NÃO FOI SURPRESA. NADA MAIS É.
Acorde para os desmandos de Yglésio no Socorrão I Edivaldo Holanda Júnior, porque em 2016 o senhor vai enfrentar as urnas novamente e esse cara está queimando o seu filme no hospital, onde trabalha muita gente que realmente lhe ajudou a se eleger prefeito de São Luís.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.