Sebrae entrega estudo de impactos socioeconômicos da ponte sobre o rio Pericumã

O Litoral Ocidental Maranhense tem recebido importantes investimentos em infraestrutura, que deverão fortalecer a cadeia do turismo na região e consequentemente impactar positivamente na qualidade de vida da população. Uma obra do governo do estado, promete transformar a forma como municípios da região se conectam. A ponte sobre o rio Pericumã, que após finalizada, interligará as cidades de Bequimão e Central do Maranhão é um antigo sonho da população local e que já teve suas obras iniciadas.

A ponte com 589 metros de extensão, terá 14 vãos de 42 metros de comprimento e sete metros de altura, beneficiando diretamente cerca de 200 mil maranhenses que vivem em dez dos onze municípios do Litoral Ocidental – Bequimão, Central do Maranhão, Apicum-açu, Bacuri, Porto Rico do Maranhão, Serrano, Cedral, Cururupu, Guimarães e Mirinzal  – proporcionando uma nova dinâmica para os negócios na região, com o aumento da procura principalmente pelo potencial turístico das cidades impactadas direta ou indiretamente pela obra.

Com o objetivo de mensurar e prever os possíveis resultados que a construção causará na região, o Sebrae Maranhão, por meio o Observatório Sebrae, realizou um estudo de impacto socioeconômico gerado a partir da obra. Para a realização desse estudo, a instituição contratou a Fundação Josué Montelo. Foram realizadas visitas técnicas à Secretaria de Estado de Infraestrutura e a municípios da região do Litoral Ocidental, onde se analisou importantes aspectos da vida da população, onde foram feitas observações sobre as principais carências das comunidades e o que a construção da ponte representa realmente para sociedade local. A população dos povoados diretamente impactados pela obra – Povoado de Ramal Quindiua, em Bequimão, e Monte Carmo, em Central do Maranhão – também foram ouvidas durante o estudo.

“Este estudo é na verdade um guia detalhado com todas as possibilidades de crescimento e todos os benefícios que a construção dessa ponte trará para a região do Litoral Ocidental. Estamos falando não apenas de encurtamento de distâncias, mas da interligação de municípios e consequentemente suas respectivas populações. Teremos uma nova rota para o turismo e para a economia da região e só quem ganha com isso é a população da região”, enfatizou o diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins.

O resultado deste levantamento obtido com o estudo, foi entregue à diversas autoridades municipais e estaduais, no último dia 16 de agosto, diante de um público de aproximadamente 700 espectadores, durante a realização do I Seminário de Turismo da Floresta dos Guarás, que aconteceu na cidade turística de Cururupu, em uma realização do Sebrae Maranhão.

Estiveram presentes na solenidade de entrega do estudo os vice-prefeitos de Bequimão, Sidney Nogueira (Magal) e de Porto Rico do Maranhão, João Louzeiro, o prefeitos de Central do Maranhão, Ismael Monteiro, o prefeito em exercício de Guimarães, Osvaldo Gomes, a prefeita de Cururupu, Rosária de Fátima (Professora Rosinha) e o secretário adjunto de turismo do estado do Maranhão, Hugo Paiva. Todos receberam das mãos do diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins, uma cópia do estudo que deverá ser encaminhado ainda a outras instituições do estado.

Para o secretário Hugo Paiva, o estudo é uma importante ferramenta para que as instituições possam conhecer melhor a realidade da região e assim implementar políticas públicas mais eficazes, que contribuam de fato para o crescimento da região. “A iniciativa do Sebrae em realizar este estudo é de grande importância, uma vez que irá subsidiar não apenas o governo estadual, mas diversas instituições e órgãos com informações relevantes e validadas sobre a região, com ênfase para todas as possibilidades de crescimento local, que podem ser alcançadas a partir da construção da ponte”, destacou Paiva.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.