Curso de Segurança para magistrados é realizado em São Luís

Juízes com atuação em São Luís e em comarcas do interior participam de formação intensiva para aprender estratégias e técnicas de autodefesa e segurança preventiva durante curso sobre Segurança Institucional (SEGINST). A capacitação é realizada pelo Tribunal de Justiça do Maranhão sob a coordenação da Comissão de Segurança Institucional do TJMA e apoio do Exército Brasileiro e Associação dos Magistrados do Maranhão (AMMA).

A abertura oficial da formação ocorreu nessa segunda-feira (27), no auditório do 24° Batalhão de Infantaria Leve (BIL) do Exército, e contou com as presenças do presidente da Comissão Permanente de Segurança Institucional do Judiciário, desembargador Raimundo José Barros de Sousa; do diretor de Segurança Institucional do Tribunal, tenente-coronel Alexandre Magno Nunes, e do presidente da AMMA, juiz Ângelo Santos.

Com carga horária de 40 horas-aula, o curso será realizado até o dia 31 de agosto, com o objetivo de capacitar juízes na adoção de noções e técnicas de autodefesa que os auxiliem na proteção de suas integridades, por meio de priorização de condutas de segurança preventiva nas mais diversas situações do dia a dia e do trabalho.

“Esta é a quinta edição de um curso, que integra mais uma ação do planejamento estratégico de segurança institucional do Tribunal, com o intuito de proporcionar aos juízes o melhor desempenho de suas atividades de forma segura, tendo em vista o alto índice de magistrados que trabalham sob ameaça. Além de oferecer conhecimentos de extrema importância para a vida profissional, é uma formação essencial para a segurança dos magistrados”, destacou o desembargador Raimundo Barros.

A capacitação – que já foi realizada nos polos de São Luís, Imperatriz e Caxias – tem metodologia específica, que consiste na formação para compreender a atual situação de vulnerabilidade do Poder Judiciário e conhecer os principais protocolos de segurança adotados na proteção de magistrados.

“Além de juízes estaduais, também participam dois juízes federais, uma promotora de Justiça e um defensor público. Isso porque a comissão entendeu que era importante abrir espaço para esses operadores do Direito que possuem convivência dentro do Judiciário”, explicou o tenente-coronel Alexandre Magno ao ressaltar que cerca de 123 magistrados já receberam a capacitação em segurança institucional.

“É uma satisfação receber este curso em nossas instalações. Desta forma, promove-se a interação entre Judiciário e o Exército Brasileiro”, comentou o tenente-coronel, Marcus Vinícius, comandante do 24° Batalhão de Infantaria Leve (BIL) do Exército, local de treinamento dos participantes.

CONTEÚDO – Além de palestras sobre segurança de magistrados e inteligência no Poder Judiciário, os juízes terão aulas práticas de tiro defensivo, táticas de defesa, direção defensiva e evasiva.

Para o juiz da 1ª Vara de Pedreiras, Marco Adriano Ramos Fonseca, a capacitação é necessária para adoção de estratégias preventivas diante do atual cenário de enfrentamento da criminalidade organizada. “Percebe-se que a segurança está sendo priorizada pelo TJMA, sendo referência nacional nesta temática, pelo seu pioneirismo e pela abordagem técnica e prática. Parabenizo o esforço de todas as pessoas envolvidas para a realização deste curso”, disse.

Também participante do curso, o juiz Douglas Melo Martins (Vara de Direitos Difusos e Coletivos) frisa que o curso de segurança institucional é muito importante para a atividade jurisdicional. “A insegurança é fator de desestabilização de qualquer atividade. Esta qualificação é fundamental para que o juiz possa ter a tranquilidade necessária para o exercício de suas funções porque ajuda a prevenir e a saber se sair de situações de riscos”, avaliou.

INSTRUTORES – O quadro de instrutores é composto por Lidenberg Melo (graduado em Direito e policial civil, instrutor de armamento e tiro da Polícia Civil do DF); Marcelo Schettini (Especialista em recursos de defesa e secretário de Segurança do TRT 2ª Região –SP); Maurício Viegas Pinto (Especialista em Inteligência Estratégica e em Segurança Internacional pela Universidad de Alicante-Espanha) e Hipólito Alves Cardozo (Especialista em Direito Administrativo/Gestão Pública com cursos em defesa pessoal, combatividade e formação de instrutor em armamento e tiro).

Também participam o tenente-coronel Alexandre Magno de Souza Nunes (Diretor de Segurança Institucional e membro efetivo da Comissão Permanente de Segurança Institucional do TJMA e membro da Câmara Técnica de Inteligência, do Gabinete de Gestão Integrada da Secretaria de Segurança Pública do Estado do Maranhão); Jodson Diniz (Especialista em Ciências Penais, instrutor nacional e internacional de tonfa, bastão, arma branca e arma de fogo, professor de defesa pessoal); além dos instrutores, tenente-coronel Vinícius Fonseca (TJRJ); Major Álvaro de Andrade (TJRJ); Elton José Bolanger da Silva (TRT 2ªR); Leonardo Mendes de Oliveira (Assembleia Legislativa-MA) e os tenentes da PMMA, Eduardo Pinheiro e Renan Leite.

FONTE G1

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.