Rede de atendimento na área social aumenta com construção de dezenas de CRAs e CREAs no Estado

O Governo do Maranhão já entregou 112 dos 159 Centros de Referência de Assistência Social (CRAs) e Centros de Referência Especializado de Assistência Social (CREAs), contemplando dezenas de municípios maranhenses. A iniciativa integra o projeto de expansão da rede de equipamentos sociais construídos para ampliar o atendimento voltado à população em situação de vulnerabilidade social no estado. O projeto é executado pela Secretaria do Desenvolvimento Social (Sedes).

Nos próximos dias 16 e 17 deste mês, o Governo do Estado vai entregar mais duas unidades de CRAs e CREAs, nos municípios de Serrano do Maranhão e Bacuri, aumentando para 114 o número de unidades inauguradas. Outras seis unidades estão aptas a serem entregues, cinco estão em execução e mais 22 equipamentos estão em fase de licitação.

O titular da Sedes, Neto Evangelista, destacou o alcance social dos serviços executados pelos CRAs e CREAs. “São equipamentos públicos de extrema relevância para facilitar o acesso de famílias e indivíduos em situação de vulnerabilidades às políticas públicas de assistência social. A construção destes centros demonstra a atenção e o compromisso do Governo do Maranhão com os menos favorecidos do nosso estado”, afirmou o secretário.

O projeto de expansão da rede de CRAs e CREAs no estado está sendo desenvolvido para contemplar municípios de todas as regiões. Entre os municípios contemplados estão Belágua, Morros, Cachoeira Grande, São Benedito do Rio Preto, Urbano Santos, Aldeias Altas, Igarapé do Meio, Loreto, Araguanã, Bela Vista do Maranhão, Santa Luzia do Tide, Anapurus, Bacabeira, Axixá, Milagres do Maranhão, Rosário, São José de Ribamar, São Luís, entre outros.

Nos municípios, a iniciativa facilita também o acesso e a inserção dos beneficiários às ações e programas sociais desenvolvidos pelos governos estadual e federal. O público-alvo dos Centros são famílias e indivíduos em situação de grave desproteção, pessoas com deficiência, idosos, crianças retiradas do trabalho infantil, pessoas inseridas no Cadastro Único, beneficiários do Programa Bolsa Família e do Benefício de Prestação Continuada (BPC), entre outros.

Após a inauguração dos equipamentos, entregues totalmente mobiliados pelo Estado, as unidades são repassadas para a gestão das prefeituras municipais, entretanto, cabe também ao Estado o controle, o monitoramento e o cofinanciamento para que esses equipamentos sociais atuem de forma adequada no atendimento à população.

A instalação dos Cras nos municípios maranhenses contribui também para a boa execução de outros programas sociais desenvolvidos pelo governo do estado, a exemplo do Bolsa Escola, que tem como objetivo beneficiar estudantes de escolas pública, na faixa etária de 4 a 17 anos, com a concessão de auxílio para a compra de materiais escolares.

Serviços

O Cras é a porta de entrada da Assistência Social. Um local público, localizado prioritariamente em áreas de maior vulnerabilidade social, onde são oferecidos os serviços de Assistência Social. Entre as ações ofertadas pelo Cras estão o Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (Paif) e o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV). No Cras, a população também é orientada sobre os benefícios assistenciais e podem ser inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal e do governo estadual.

Já o Creas atende famílias e indivíduos em situação de risco pessoal e social, como violência física, psicológica e negligência; violência sexual; afastamento do convívio familiar devido à aplicação de medida de proteção; situação de rua; abandono; trabalho infantil; discriminação por orientação sexual, raça ou etnia; descumprimento de condicionalidades do Programa Bolsa Família em decorrência de violação de direitos; cumprimento de medidas socioeducativas em meio aberto de Liberdade Assistida e de Prestação de Serviços à Comunidade por adolescentes, entre outras situações.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  1. fonte: governo do estado

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.