Presos sete suspeitos de roubo a bancos no Piauí e Maranhão

 

 

A ação integra uma operação deflagrada pelo Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco), que cumpriu 22 mandados judiciais

 

 

Em operação deflagrada pelo Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) do Piauí na manhã desta quarta-feira (22), foram cumpridos 22 mandados judiciais contra suspeitos de participação em explosões a bancos no Piauí e Maranhão. A operação Tinguis foi deflagrada em Teresina e Jerumenha, no Piauí; Timon e Parnarama, no Maranhão. Sete suspeitos já foram presos.

Entre os detidos estão suspeitos de envolvimento em uma organização criminosa que pretendia executar mais um assalto a banco no Maranhão hoje (22). Segundo o coordenador do Greco, Willame Morais, os suspeitos são perigosos e planejavam também o resgate de um preso de dentro do sistema prisional do Piauí.

O preso que seria resgatado foi identificado como Diego Henrique da Silva Moura, natural de Minas Gerais, suspeito de ser um dos líderes da quadrilha.

“O bando do Diego estava planejando a fuga dele do presídio, mas conseguimos descobrir o plano e ele já foi transferido, disse o coordenador do Greco. Cerca de 20 suspeitos integram essa quadrilha incluindo gente do Piauí, Maranhão e Minas Gerais”, declarou o delegado.

O Greco atribui aos suspeitos sete ações criminosas somente este ano. O delegado regional de Timon, Humaitan Silva, cumpriu mandado de prisão contra um dos presos em Timon-MA. Na casa do suspeito- identificado como Derlean Lisboa de Aquino foi achada uma arma de fogo em um carrinho de um bebê.

Operação Tinguis

A Operação busca desbaratar organização criminosa envolvida em explosões a instituições financeiras. Entre os crimes praticados pela organização criminosa investigada estão as explosões dos postos de atendimento do Banco Bradesco dos municípios de Jerumenha (PI) e Marcos Parente (PI), ambas em setembro deste ano, Caixa Econômica Federal de Timon (MA), no mês de agosto, e Bradesco de Duque Bacelar (MA), neste mês.

Entre os integrantes estão Diego Henrique da Silva Moura, Warlon Thierri de Sousa Pinto e Cláudio Silvano de Oliveira Lopes de Miranda, presos pelo Greco há dois meses com explosivos, armas de fogo e drogas.

O nome da operação é em homenagem ao município de Marcos Parente (PI), que foi fundado no lugarejo conhecido como Tinguis.

Cidadeverde.com

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FONTE: MA10

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.