Prefeitura encerra semana de atividades de Hepatites Virais com mutirão de testes

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), encerrou na manhã desta sexta-feira (31) a programação da semana de atividades alusivas à prevenção das hepatites virais (cujo dia mundial de combate à luta foi lembrado no dia 28 deste mês) com mutirão de testes rápidos para diagnóstico da doença. O mutirão foi realizado durante toda a manhã na sede da Semus e envolveu técnicas de enfermagem e enfermeiros da pasta, além de servidores que se submeteram aos testes.

No total, foram realizados no período mais de 200 testes rápidos, com diagnóstico dado em apenas 20 minutos, por meio da coleta de sangue do paciente. Quem se submeteu ao teste recebeu o resultado por escrito e com as orientações sobre a prevenção contra a enfermidade, além de uma fita amarela, considerada o símbolo da prevenção contra as hepatites.

A secretária municipal de Saúde (Semus), Helena Duailibe, valorizou a promoção do mutirão. “Por determinação expressa do prefeito Edivaldo, a pasta apoia a valorização do servidor. Diante disso, a promoção dos testes rápidos com nossos próprios funcionários destaca a preocupação com o trabalhador, que também é um paciente que precisa checar periodicamente a sua saúde”, destacou.

A servidora administrativa Rosana de Oliveira, da Semus, foi uma das pessoas que se submeteram ao teste rápido. “Desta forma, fico prevenida contra a doença, já que tenho histórico na família de pessoas que já tiveram hepatite”, afirmou. Durante a semana, foram realizadas atividades alusivas ao dia de Luta às Hepatites Virais.

Na terça-feira (28), integrantes do Programa Municipal de Combate às DST´s, AIDS e Hepatites Virais promoveram durante a manhã – das 8h ao meio-dia – testes rápidos e esclarecimentos à população no Terminal do São Cristóvão, na Avenida Lourenço Vieira da Silva.

Na semana passada, representantes da Semus e membros da sociedade civil estiveram reunidos no auditório Ana Nery, na sede do Conselho Regional de Enfermagem do Maranhão (Coren), no Seminário Municipal das Hepatites Virais. Na ocasião, foram definidas políticas públicas para o controle da enfermidade na capital maranhense. De acordo com o Ministério da Saúde, no Brasil, as hepatites virais mais comuns são as causadas pelos vírus A, B e C, podendo ter registros ainda dos vírus D e E. Caso o diagnóstico não seja precoce, estas hepatites podem causar danos mais graves ao fígado como cirrose e câncer.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.