Prefeito Edivaldo lança oficialmente 9ª Feira do Livro de São Luís

O prefeito Edivaldo lançou oficialmente a 9ª Feira do Livro de São Luís nesta sexta-feira (2), na Casa do Maranhão, destacando sua alegria por esta retornar à Praia Grande. Com o tema “Cidade Livre, Cidade do Livro”, o maior evento literário do Maranhão segue até o dia 11 no Centro Histórico.

“A feira contribui de forma significativa para a ampliação do saber da população. Nela celebramos a inteligência de nosso poetas e escritores que aqui buscaram e buscam a excelência intelectual que confere orgulho a todos os nossos conterrâneos. Esta feira busca honrar nossas tradições culturais, pretende ser uma justa homenagem ao encontro de artes, artistas, escritores, intelectuais e público”, disse o prefeito, ressaltando a tradição poética e cultural de São Luís.

Secretários de estado e do município de São Luís, poetas, escritores, intelectuais, diretores de instituições parceiras na realização da 9ª FeliS e um grande público formado sobretudo por jovens lotaram o principal salão da Casa do Maranhão para prestigiar a abertura oficial do evento. O grupo Circo na Rua foi uma das atrações artísticas da abertura da feira, que contou ainda com a participação da banda do Projeto Orquestrando a Vida, mantido através de parceria do Sesc com a Secretaria Municipal de Educação (Semed).

Pela primeira vez, uma mulher é patrona da feira: a professora de História da Universidade Estadual do Maranhão, Lourinha Lauande Lacroix. Nesta edição, serão homenageados os escritores Mário Meireles, Alberico Carneiro, Mary Ferreira e Raimunda Frazão.

Para o curador da 9ª FeliS, o poeta e jornalista Fernando Abreu, a definição do patrono e homenageados está em sintonia com o tema da feira: Cidade Livre, Cidade do Livro. “São pessoas que de alguma forma têm trabalhos que contribuem para este futuro que queremos alcançar e que a feira pretende colaborar para isso”, disse o curador.

O prefeito Edivaldo mencionou a importância da justa homenagem ao escritor e historiador Mário Meireles (in memoriam), na solenidade de abertura representado pelas filhas, nesta edição da FeliS. “A feira se reveste de grande importância para a formação da cidadania por colocar a cultura ao alcance de todos. Para além de eventos como este, nossa gestão está imbuída do compromisso de incentivar a leitura dentro e fora do ambiente escolar”, disse Edivaldo. A implantação de bibliotecas nas escolas e programas como Espaços de Leitura e Carro Biblioteca foram citados pelo prefeito como exemplo deste compromisso.

Das três feiras realizadas pela atual gestão, duas se concentraram em espaços da Praia Grande. A parceria entre a Prefeitura de São Luís e o Governo do Estado assegurou a utilização de equipamentos da Secretaria de Estado da Cultura, como a Casa do Maranhão, pela primeira vez abrigando atividades da feira.

A secretária de Estado da Educação, Áurea Prazeres, tem grandes expectativas sobre esta edição do evento literário e cultura. “Esperamos que esta nona feira do livro de São Luís receba muitos convidados, tanto da cidade como de outros estados e até de outros países. Este será um espaço de conversa sobre o livro, literatura e, sobre a cidadania”, disse a titular da Seduc, uma das parceiras na realização do evento.

A aproximação do evento com a população é uma das propostas da feira na administração do prefeito Edivaldo. Este motivo levou a organização a abrir dois novos espaços: um dedicado à Literatura de Cordel (Rima é vida), na Praça da Faustina, e outro é o Espaço Dramaturgo, convergência para as atividades em artes cênicas, no auditório da Escola de Música Lilah Lisboa.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.