Mãe e padrasto são suspeitos de matar criança em Paço do Lumiar

Após informações desencontradas, finalmente foi encontrado por moradores, o corpo da menina, Alanna Ludimilla Borges Pereira, de 10 anos, na manhã desta sexta-feira (03), no quintal da sua própria residência no Conjunto Maiobão, em Paço do Lumiar, Região Metropolitana de São Luís.

A criança foi achada em uma cova rasa, coberta por entulho de telhas e de materiais de construção.

O ex-namorado da mãe, Robert Oliveira, continua como principal suspeito do crime que agora está foragido , de acordo com a delegada Eunice Rubem, titular da Delegacia do Maiobão.

 Falhas nas investigações da policia

Buscas estavam sendo realizadas em vários lugares, onde a policia nem se quer chegou a averiguar o local.

Para despistar as investigações, o suspeito deixou a mochila da criança no Conjunto Upaon Açu, bairro localizado também no município de Paço do Lumiar.

A mãe da criança alega que saiu de casa, na manhã de quarta – feira (01), para fazer uma entrevista de emprego. Disse ter deixado à criança em casa, mas quando voltou, à tarde, não a encontrou mais.

“O corpo estava debaixo de telhas. Quando foi retirado o entulho, deu para aparecer parte do corpo dela. Uma vizinha disse que viu a criança sair de casa, então vamos verificar tudo, pois se a criança saiu ela deve ter voltado com alguém. Tudo vai ser objeto de investigação. Pode ser que ela tenha sido morta na quarta-feira (1º) ainda”, disse a delegada Eunice Rubem, titular da Delegacia do Maiobão, responsável pelas investigações.

 O CASO

Uma menina de apenas 10 anos desapareceu de dentro da própria residência, na última quarta-feira (01/11), e, segundo a polícia, há uma suspeita de que ela tenha sido raptada. O caso, que ocorreu no bairro do Maiobão, no município de Paço do Lumiar, gerou comoção na população.

Segundo informações da mãe da criança, ela precisou sair para uma entrevista de emprego e teve que deixar a menina sozinha em casa, por volta das 11h da manhã. Quando retornou, às 15h, não encontrou mais a filha.

Suspeitas de omissão por parte da mãe  

O cerco começa a se fechar , após  o trágico desfecho de Alanna Ludmila, , que estava sumida desde da última quarta-feira (01) encontrada nas proximidades de  casa. A policia não descarta a possibilidade da mãe está envolvida, Uma  desconfiança quanto à veracidade em seu depoimento.  Ela afirmou que “precisou sair  de casa para dar  uma entrevista de emprego às 9h e retornou pra casa apenas às 15h, e quando chegou não encontrou mais  a filha”.

Mas testemunhas revelaram, que a mesma foi vista pelas câmeras de segurança, que flagraram ela andando com a menina numa rua, por volta das 12h30min, no mesmo dia do desaparecimento .

Outro fator da contradição, é que a mãe não sabe informar o local exato , onde estava sendo entrevistada para conseguir emprego.

Boatos mentirosos 

Noticias falsas estão circulando nas redes sociais dando conta de um suposto suicídio do padrasto da vítima, Robert Serejo Oliveira, teria cometido suicídio assim que soube que o corpo foi encontrado. Na verdade, ele está sendo considerado foragido, pela justiça, que já decretou a prisão dele.

R. S.  Oliveira estava separado há duas semanas da mãe de Alanna Ludmila, e após prestar depoimento e ser liberado ele sumiu. Segundo informações, ele teria viajado para a baixada após conseguir um dinheiro emprestado.

Por Mauro Garcia

 

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.