Governo reforça atendimento em UPAs de São Luís durante período chuvoso

O atendimento nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) de São Luís ganhou reforço, nesta semana, para atender à demanda crescente, característica do período chuvoso em São Luís. Até o mês de maio, quatro UPAs da capital, gerenciadas pelo Governo do Estado, contarão com mais um clínico geral plantonista para agilizar o atendimento, principalmente de casos de doenças respiratórias, mais comuns nessa época do ano. O reforço foi garantido nas UPAs do Araçagi, Vinhais, Itaqui-Bacanga e Parque Vitória.

“Entre os compromissos do governo está a preocupação com a saúde e vida da população. Ora promovendo ações de ampliação, como o reforço no atendimento adotado pela SES em UPAs da capital, ora por meio da garantia de atos que visem à proteção e promoção da saúde da população”, destacou o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula.

De acordo com dados da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh), que gerencia as unidades, no período mais intenso de chuvas na capital, de março a abril, há um aumento no número de atendimentos diários. Na UPA Parque Vitória, por exemplo, no ano passado houve um fluxo 27,5% maior nos meses de abril e maio, em relação aos três primeiros meses do ano. Já na UPA Itaqui-Bacanga, no mesmo período, o crescimento foi de 98%, quase o dobro do registrado em janeiro, fevereiro e março. 

Segundo o presidente da Emserh, Marcos Grande, o reforço é justificado pelo aumento dos casos de doenças respiratórias e viroses, comuns nesta época do ano. “Os meses mais críticos são março, abril e maio. São os meses em que se observa um aumento de demanda nas UPAs, mas resolvemos iniciar esse reforço já a partir de fevereiro por conta do Carnaval. É um período em que as UPAs são mais procuradas, como mostram os dados anuais de atendimento. Por isso, garantimos um clínico geral a mais nessas unidades”, explicou.

Com o reforço, as UPAs de porte 2 (Bacanga, Vinhais e Parque Vitória) passam a atender com três clínicos e dois pediatras; já a UPA do Araçagi (porte 3) passa a dispor de quatro clínicos e dois pediatras. ´

Moradora do Coroadinho, a cuidadora Paula Frassinete Santos esteve, na manhã desta quinta-feira (13), na UPA do Vinhais, acompanhando uma amiga que apresentava um quadro de vômito e mal-estar. Ela elogiou o atendimento da unidade. “Eu já vim aqui outras vezes e todas as vezes sou muito bem atendida. Desde a recepção até os médicos, todos sempre nos tratam muito bem. Hoje, eu estou acompanhando uma amiga, que não estava passando bem e todos aqui estão cuidando muito bem dela”, afirmou.  

O período chuvoso em São Luís já começa em meados de dezembro, mas, historicamente, os meses com maior volume de precipitação são março e abril. Por conta da mudança de tempo, com aumento da umidade relativa do ar, observa-se um crescimento de doenças respiratórias, como gripes, resfriados, pneumonia, além do possível agravamento de quadros de bronquite e asma em pacientes crônicos. Também podem aumentar casos de dengue, por conta do acúmulo de água das chuvas, que contribui para a proliferação do mosquito.

“O fluxo é bem maior neste período de fevereiro a maio, principalmente de crianças e idosos. Então, o reforço ajuda bastante”, destacou a diretora administrativa da UPA Itaqui-Bacanga, Raquel Gonçalves.

Fonte: SES

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.