Governo realiza oficina para orientar municípios na execução do CadÚnico e Programa Bolsa Família

Para garantir o bom funcionamento do Cadastro Único (CadÚnico) e do Programa Bolsa Família (PBF) no Maranhão mesmo durante a pandemia, o Governo do Estado promove um ciclo de oficinas temáticas para os 217 municípios maranhenses. Nesta semana, foi realizada a reunião sobre ‘Planejamento, Avaliação e Prestação de Contas quanto ao uso do Índice de Gestão Descentralizada (IGD-M) em tempos de pandemia’. As ações estão sendo executadas pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social (Sedes).

Dados recentes do Ministério da Cidadania informaram que o Maranhão foi destaque nacional e definido como experiência exitosa no que diz respeito à garantia dos serviços durante o período da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Segundo o secretário da Sedes, Márcio Honaiser, ações como o ciclo de oficinas contribuem para esse resultado.

“Sempre investimos no apoio aos municípios para garantir a execução dos programas socioassistenciais e isso foi intensificado durante o período da pandemia por conta da necessidade das pessoas em contar com as políticas assistenciais nesse momento difícil. As oficinas são ferramentas de continuação do nosso trabalho de orientação e monitoramento aos gestores municipais e, consequentemente, garantem oferecer serviços cada vez melhores à população”, disse o secretário.

A reunião tratou sobre ações intersetoriais que refletem na qualidade da gestão do Bolsa Família, como assistência social, educação e saúde, estratégias de execução de recurso quanto ao fortalecimento da gestão, forma adequada de uso e prestação de contas. Para Gláucio Cardoso, chefe da Divisão de Apoio Financeiro a Gestão Descentralizada do Ministério da Cidadania, a oficina cumpriu com o objetivo de reconhecer a necessidade de encontrar maneiras de garantir a continuidade dos serviços às famílias beneficiárias.

“No Maranhão, quase todos os municípios recebem o recurso e conseguiram fazer uma boa gestão do Programa Bolsa Família, o que nos fez reconhecer esse destaque e levá-lo como exemplo para outros estados. Foi um momento proveitoso de debate com os representantes municipais sobre o uso adequado do recurso como forma de continuar com a execução dos programas mesmo em meio à crise que atravessamos”, afirmou Gláucio Cardoso.

Participaram da oficina, a equipe da Secretaria Adjunta de Renda e Cidadania da Sedes, secretários municipais da Assistência Social, gestores do PBF e CadÚnico, ordenadores de despesas e conselheiros municipais de Assistência Social.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.