Governo promove Encontro de Gratidão ao Doador de Órgãos

As famílias de doadores de órgãos foram homenageadas, neste sábado (25), com uma programação especial realizada pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), por meio da Central Estadual de Transplante, na Concha Acústica da Lagoa da Jansen. O “Encontro de Gratidão ao Doador de Órgãos” é alusivo ao Dia Nacional de Doador de órgãos e Tecidos para transplante, celebrado no dia 27 de setembro. 

“A doação de órgãos é um ato de amor ao próximo. Muitas vezes uma família passa pela perda de um ente querido, mas, ao mesmo tempo, o gesto de doar garante que uma outra vida seja salva. Por isso, é importante que as pessoas falem sobre o assunto e possam compreender a importância da doação de órgãos”, afirmou o secretário adjunto de Assistência à Saúde da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Carlos Vinícius Ribeiro. 

De acordo com a médica nefrologista e coordenadora da Central Estadual de Transplantes, Maria Inês de Oliveira, um transplante bem-sucedido possibilita que um paciente terminal com uma expectativa de vida curta retorne à sua família e às suas atividades normalmente. “Funcionamos em uma grande rede que é o Sistema Estadual de Transplantes, não podemos fazer nada sozinhos. Nessa causa, o ato de amor dessas famílias é essencial”, comenta.

A coordenadora da Central Estadual de Transplantes, Maria Inês de Oliveira, agradeceu a presença das famílias e a decisão de doar os órgãos dos parentes. Em seguida, foi realizado um culto ecumênico para os presentes. 

A cerimônia emocionou os participantes do culto ecumênico. “Foi uma homenagem que trouxe um pouco de conforto. A dor na hora foi muito grande pela perda do meu neto, mas saber que outros continuam vivendo graças aos órgãos dele, conforta um pouco a nossa perda”, disse Maria Eunice Costa Nascimento, de 63 anos, que perdeu o neto há alguns anos. 

“Eu estou aqui hoje, porque uma família, mesmo em um momento muito difícil, disse sim para a doação de órgãos. E eu tenho uma gratidão muito grande por essa família e o meu doador. Eu carrego uma parte dele com muito amor e carinho”, afirma José das Graças Barbosa dos Santos, 73 anos, que completou sete anos da realização do transplante de fígado. 

No encerramento do encontro 200 balões verdes foram soltos como símbolo dos doadores e da esperança como forma de chamar a atenção para o tema da campanha: “Doar órgãos é vencer o tempo”, além de mobilizar e conscientizar a população sobre a importância da doação de órgãos.

Saiba mais
Como ser doador – Avise a sua família. Seus órgãos só poderão ser doados com autorização dos seus parentes mais próximos;

Quem pode doar
 – Qualquer pessoa, após a confirmação da morte e mediante autorização da família;

Quais órgãos podem ser doados
 – Coração, rins, pâncreas, pulmões, fígado e também tecidos, como: córneas, pele, ossos, valvas cardíacas e tendões. Ou seja, um doador pode ajudar muitas pessoas;

Doador falecido
 – Pacientes que foram diagnosticados em morte encefálica (ME), o que ocorre normalmente em decorrência de traumas/doenças neurológicas graves, podem ser doadores de órgãos e tecidos. Nos casos em que o falecimento decorre de parada cardiorrespiratória (PCR), podem ser doados tecidos.

Doador vivo
 – Qualquer pessoa saudável pode ser doadora em vida de um dos seus rins ou parte do fígado para um familiar próximo (até 4ª grau consanguíneo), porém quando a doação de um rim ou parte do fígado for para uma pessoa não aparentada é necessário autorização judicial;

Quem recebe os órgãos
 – Os órgãos doados são destinados a pacientes que necessitam de transplante e estão aguardando em uma lista única de espera. Esta lista é fiscalizada pelo Sistema Nacional de Transplantes do Ministério da Saúde e pelas Centrais Estaduais de Transplantes. A seleção de um paciente que aguarda por um transplante, ocorre com base na gravidade de sua doença, tempo de espera em lista, tipo sanguíneo, compatibilidade anatômica com o órgão doado e outras informações médicas importantes. Todo o processo de seleção dos potenciais receptores é seguro, justo e transparente.

Fonte da matéria postada: SES
Texto: Michel Sousa
Foto: Divulgação

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.