Garota de 14 anos deficiente cerebral é violentada em hospital infantil de BH

Um caso chocante de estupro em uma adolescente de 14 anos dentro do Hospital Infantil João Paulo 2º, em Belo Horizonte, está sendo investigado pela Polícia Civil, Ministério Público e pelo Conselho Tutelar do Estado. A garota, que sofre de paralisia cerebral grave, está internada na unidade desde dezembro do ano passado. Mas, desde o último mês, uma técnica em enfermagem observou uma lesão na região genital da jovem.

“Não tenho palavras para isso. Como é que pode acontecer um ‘trem’ desse no hospital?”, disse a mãe da garota em entrevista à Record Minas. A garota atualmente está pesando 28 kg e respira apenas com a ajuda de aparelhos. Ela foi levada para o Hospital Municipal Odilon Behrens, onde uma ginecologista realizou a consulta e constatou a suspeita de estupro. A médica ainda recomendou o uso de medicamentos contra Doenças Sexualmente Transmitíeis (DSTs) pela jovem.

O Hospital João Paulo 2º encaminhou o caso para o Conselho Tutelar e para a Polícia Civil, que já abriu em setembro um inquérito para apurar o crime. A delegada do caso já ouviu 20 pessoas e aguarda a conclusão do exame de corpo de delito. Enquanto isso, a mãe da adolescente aguarda a prisão do responsável: “Eu quero uma resposta do hospital para saber o que aconteceu com minha filha. Quero que essa pessoa seja encontrada, porque isso aí não é gente não”. Ibahia

 

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.