Estudantes da Rede Estadual de Ensino iniciam o ano letivo de 2020 nesta segunda-feira (3)

Mais de 325 mil estudantes matriculados nas mais de 1 mil unidades escolares da rede estadual de ensino estão aptos a iniciarem o ano letivo de 2020 nesta segunda-feira (3). As aulas serão iniciadas em escolas da rede na capital e nos outros 216 municípios maranhenses.

Este ano, cerca de 90 mil novos estudantes entraram para a rede estadual de ensino em todo o estado. Na unidade Regional (URE) de Codó, que compreende os municípios de Codó, Alto Alegre do Maranhão, Coroatá, Peritoró, São Mateus e Timbiras, mais de 11.219 estudantes estão prontos para começar as aulas, em 21 escolas e 5 anexos.

“Os nossos gestores escolares estão muito eufóricos para receber os novos alunos para 2020. Além de todo preparo em relação às ações de boas-vindas, existe um processo formativo feito pela Seduc, para que a comunidade escolar esteja mais presente no cotidiano da escola, promovendo assim um espaço mais democrático, necessário para que todos atores tenham este sentido de pertencimento às nossas unidades de ensino”, destacou a professora Adelma Vitoria Medina Campos Guerra Álvares, gestora da URE, que acrescentou: “Um outro ponto muito importante a salientar é que, com todo investimento que o Governo do Estado tem promovido na educação básica, abrangendo, de forma inédita, apoio pedagógico, dentre outras ações para as redes municipais de ensino, estamos recebendo estudantes com mais proficiência, e isto favorece que nossas escolas tenham um trabalho mais exitoso de que em anos anteriores”, concluiu a gestora.

O trabalho do Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), é para garantir que esses estudantes que estão chegando, assim como os que já estavam matriculados na rede, tenham as condições necessárias para avançar em seus estudos. 

A missão da rede continua sendo a melhoria da qualidade do ensino e da aprendizagem. Nesse mês e janeiro, foram realizadas ações formativas voltadas à melhoria educacional. Equipes gestoras dos 22 novos Centros Educa Mais passaram por Formação Introdutória para a implantação, rotina e aspectos administrativos do modelo pedagógico de Ensino Integral. Também foi realizada, em todas as escolas, nas 19 Unidades Regionais de Educação, a Jornada Pedagógica onde professores, supervisores e gestores escolares puderam planejar as ações pedagógicas para o ano letivo.

“Desejamos que todos os nossos estudantes, professores e gestores sejam bem-vindos a esse novo ano letivo! Que seja um ano produtivo, de avanços na qualidade do ensino e da aprendizagem. Aproveitem, dediquem-se e tirem dessa etapa do ensino o melhor que vocês puderem. Temos colhido bons frutos com o investimento do Governo do Maranhão na educação. Para que se tenha uma ideia, 75 por cento dos aprovados no Paes-2020 são da rede pública; os resultados no Enem também foram muito bons”, destacou o secretário Felipe Camarão.

Ele ressaltou ainda a continuidade do trabalho realizado pela gestão estadual. “A determinação do governador Flávio Dino é para que continuemos trabalhando para criar as condições necessárias de forma que a aprendizagem aconteça da melhor forma possível. Este ano continuaremos com os nossos projetos pedagógicos que se consagraram, como: os Aulões Mais Ideb, o Partiu Enem e o Terceirão Não Tira Férias, ações que ajudaram muito no desempenho dos nossos estudantes no acesso à universidade”, concluiu Camarão.

Expansão da Rede Estadual de Ensino Integral

O ano letivo começa com um importante avanço na expansão da Rede Estadual de Ensino Integral. Em 2014, o Maranhão não tinha nenhuma escola nessa modalidade educacional. Este ano, a rede chega à marca de 74 escolas de Ensino em Tempo Integral, são 25 unidades a mais que no ano passado (que era 49) e uma Escola Bilíngue, com Educação Infantil, a primeira do estado nesta modalidade.

“As escolas em tempo integral são, hoje, marcas consolidadas e de referência, até mesmo, para outros estados. E continuamos trabalhando para fortalecer cada vez mais essas marcas e a qualidade da aprendizagem, em geral. Para que os nossos estudantes tenham, cada vez mais, orgulho em fazer parte da nossa rede, em estudar nas escolas públicas do Maranhão”, pontuou Camarão.

Fonte: Seduc

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.