Deputados apóiam escolha de Jamil Gedeon para ministro do STJ

A reunião do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que será realizada hoje (13) para escolha do novo ministro que comporá a sua Corte, dentre os desembargadores inscritos em todo o país, foi assunto registrado na Assembleia Legislativa. O destaque dos deputados Rigo Teles (PV) e Pavão Filho (PDT) aconteceu por conta do nome do presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA), desembargador Jamil de Miranda Gedeon Neto, ser um dos cotados para assumir a vaga.

Manifestando apoio à escolha do desembargador Jamil Gedeon, “por ser um dos nomes bem cotados para assumir essa vaga”, o deputado estadual Rigo Teles (PV) afirmou que o dia de hoje ficará marcado na história do Maranhão. “A batalha é difícil, pois envolve membros dos Tribunais de todo país. Mas essa chance de Jamil Gedeon é real, por causa do trânsito que ele tem em todas as instâncias do Judiciário do país”, defendeu o parlamentar.

Caberá ao Superior Tribunal de Justiça escolher 15 nomes, que serão reduzidos a três por uma comissão especial do próprio tribunal. A lista tríplice será encaminhada ao presidente Luís Inácio Lula da Silva, que escolherá o novo ministro do STJ. Além de Jamil Gedeon, o Maranhão tem escritas as desembargadoras Nelma Sarney e Maria das Graças Duarte. Os nomes escolhidos pelo Superior Tribunal de Justiça devem ser divulgados até o final da tarde de hoje.

“Com certeza o presidente do Tribunal de Justiça, o desembargador Jamil Gedeon, saberá muito bem representar aquela Corte. Peço a todos os maranhenses, forças positivas para que ele possa ser escolhido na lista tríplice. As chances são reais porque seu currículo preenche todos os requisitos exigidos pelo Superior Tribunal de Justiça”, acredita Rigo Teles.

A esperança de um maranhense ocupar uma cadeira na Suprema Corte da Justiça Ordinária do nosso país, que é o cargo de ministro do STJ, também foi refletida no discurso do deputado Pavão Filho. “Na verdade, o que o nosso desembargador Jamil Gedeon está buscando é resgatar a cadeira que era do Maranhão, perdida com o pedido de aposentadoria do ministro Edson Vidigal. Eu espero que o estado possa retornar ao STJ com a ida do desembargador Jamil Gedeon pela sua performance e pela sua visão do Judiciário neste país”, solidarizou-se.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.