Jura defende candidatura de João Alberto a vice-governador

Em discurso feito nesta quinta-feira (13), na Assembléia Legislativa, o deputado Jura Filho (PMDB) defendeu a permanência do atual vice-governador João Alberto como companheiro de chapa da governadora Roseana Sarney, na disputa pelo Governo do Estado nas eleições deste ano. “Ele tem uma história de luta exitosa, uma história brilhante na política do Maranhão”, ressaltou o parlamentar.

Jura Filho disse que no grupo liderado por Roseana Sarney há vários outros nomes valorosos que podem vir a compor a chapa da governadora em busca da reeleição. “O vice-governador é conhecido nos quatro cantos deste estado, por suas posições firmes, claras, definidas. E quando ele foi governador do Maranhão, por um breve momento, quando substituiu o hoje senador Cafeteira, ele pontuou, de forma marcante, a sua passagem pelo Governo do Estado. Foi a época em que o Maranhão mais respirou tranqüilidade, paz e segurança”, declarou ele.

Segundo o deputado, as poucas vezes em que João Alberto assumiu interinamente o comando do atual governo, ele tem deu uma demonstração inequívoca da sua habilidade na relação com os políticos do Maranhão. “Quando assume ele recebe a todos sem distinção, faz questão de levar-nos para os entendimentos. É o homem que contribui decisivamente com a administração da governadora Roseana, além de ser competente, leal, companheiro”, enfatizou.

Para embasar a opinião de que o melhor nome para compor a chapa de Roseana continua sendo o do atual vice-governador, Jura Filho disse que a determinação de trabalho de João Alberto é reconhecida por todos, e a sua determinação para enfrentar problemas divergentes já foi testada várias vezes. Ele defendeu que os deputados da bancada do PMDB cerre fileiras pela indicação de João Alberto.

“Se não houver a vaga, não haverá disputas. Se não houver as disputas, não haverá as escolhas, muito menos os descontentamentos. Com a permanência do vice-governador João Alberto na composição da chapa, haveremos de pacificar as disputas que podem existir, deixaremos de descontentar quem porventura almejasse a composição”, argumentou ele.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.