Cristina Kirchner e filhos serão julgados por lavagem de dinheiro, determina juiz argentino

O juiz federal argentino Julián Ercolini determinou nesta quarta-feira (3) que a ex-presidente Cristina Kirchner e seus dois filhos, Máximo e Florencia Kirchner, serão julgados por lavagem de dinheiro.

No processo conhecido como “Los Sauces”, os três são suspeitos de formação de uma associação ilícita que simulava contratos de aluguel de propriedades para receber dinheiro de origem ilícita pagos por empresas contratadas pelo governo. Na investigação, Cristina é apontada como suposta chefe da associação, Máximo como suposto organizador e Florencia como suposta membro.

Segundo a investigação, entre janeiro de 2009 e março de 2016 a empresa imobiliária Los Sauces, criada por Cristina junto com seu marido Néstor Kirchner (morto em 2010) e o filho Máximo, recebia dinheiro de origem ilícita de empresas dos grupos Báez e Indalo. Florencia teria entrado na organização depois da morte do pai.

Florencia e Máximo Kirchner são acusados de lavagem de dinheiro através da empresa familiar Los Sauces — Foto: Francisco Munoz/ NA/OPI SANTA CRUZ/ AFPFlorencia e Máximo Kirchner são acusados de lavagem de dinheiro através da empresa familiar Los Sauces — Foto: Francisco Munoz/ NA/OPI SANTA CRUZ/ AFP

Florencia e Máximo Kirchner são acusados de lavagem de dinheiro através da empresa familiar Los Sauces — Foto: Francisco Munoz/ NA/OPI SANTA CRUZ/ AFP

De acordo com o juiz Ercolini, esses pagamentos retribuíam benefícios e favores da cúpula do governo Kirchner. Ele classificou o caso como um “esquema de reciclagem de fundos de origem ilícita”.

Para o fiscal Gerardo Pollicita, Cristina e Néstor fizeram com que o grupo Báez se transformasse em um conglomerado de mais de 30 empresas e o Indalo uma holding de mais de 150 sociedades.

Os empresários por trás desses grupos, Lázaro Báez e Cristóbal López, eram os principais inquilinos da Los Sauces. Eles estão presos e também serão julgados. Segundo o jornal “El Clarín”, eles garantiam mais de 86% do faturamento da Los Sauces. No total, cerca de 26 milhões de pesos chegaram ao patrimônio dos Kirchner.

A ex-presidente está envolvida em sete processos judiciais. O caso mais recente e que teve maior impacto é o dos “cadernos da corrupção”, uma suposta trama de subornos que envolve tanto grandes empresários da construção civil quanto ex-funcionários da gestão Kirchner. Por este caso, outro juiz, Claudio Bonadio, pediu a prisão preventiva de Cristina, que, para acontecer, precisa ser aprovada pelo Senado de maioria peronista.

FONTE G1

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.