Criança é baleada de raspão dentro de escola na Penha

Um aluno do 5° ano do Ensino Fundamental foi atingido de raspão no pescoço por uma bala perdida dentro da Escola municipal Ariosto Espinheira, na Penha, Zona Norte do Rio, na manhã desta quinta-feira. Ainda não há informações de onde o tiro teria partido. Mais cedo, um suspeito foi baleado durante um confronto com policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Vila Cruzeiro.

De acordo com a administração da escola, que fica na Praça Caí, a criança de 11 anos foi levada para o Hospital Getúlio Vargas, também na Penha. Ele já foi medicado no hospital e aguarda alta médica. Apesar do incidente, as aulas não foram suspensas.

No momento em que foi atingido, o aluno estava dentro da sala de aula e sentado no chão após ter ouvido o barulho de tiros, segundo informou a Secretaria municipal de Educação (SME). A pasta destacou ainda que essa foi a primeira vez que a escola registrou um caso de bala perdida em sala de aula.

A Polícia Civil informou que o caso foi registrado na 22ª DP (Penha). Agentes procuram por testemunhas e imagens que possam ajudar a esclarecer o ocorrido. Além disso, a péricia está sendo realizada.

Pelas redes sociais, moradores informaram que houve um intenso tiroteio na região da Vila Cruzeiro e Merendiba, que fazem parte do Complexo da Penha. Em um vídeo compartilhado nas redes é possível ouvir os tiros, próximo ao parque Shanghai. O local fica perto de onde o menino foi baleado.

Segundo os relatos, os disparos começaram por volta das 5h desta quinta-feira. “Não dá nem para sair para trabalhar”, escreveu uma moradora. Outra comentou: “Por volta das 8h15m, houve muitos tiros e bombas na Penha. Estou na Quito com Patagônia e parecia de muito perto”.

A Polícia Militar ainda não informou em que circunstâncias o menino foi baleado. Policiais do16ºBPM (Olaria) foram até a escola, onde a criança foi atingida, para colher dados a respeito do fato.

Em nota, a corporação informou que a base da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Vila Cruzeiro foi atacada por criminosos armados, na manhã desta quinta. Houve confronto. Um criminoso ficou ferido durante a troca de tiros e foi socorrido ao Hospital Getúlio Vargas. A ocorrência foi registrada na Delegacia de Homicídios.

Nota na íntegra da SME:

A Secretaria Municipal de Educação (SME) prestou socorro imediato ao aluno, de 11 anos, ferido de raspão esta manhã dentro de sala de aula, na Escola Municipal Ariosto Espinheira, na Praça Caí, na Penha, antes mesmo da chegada da ambulância do Corpo de Bombeiros, que levou o menino para o Hospital Estadual Getúlio Vargas, na companhia de familiares e de representante da 4ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE) da Secretaria Municipal de Educação.

O aluno já foi medicado no hospital e aguarda alta médica. No momento em que foi atingido, o aluno – junto com os colegas de classe de uma turma do 5º ano – estava sentado no chão da sala, conforme o procedimento já previsto no Protocolo de Acesso Seguro da SME e seguido pela professora em classe, logo após ter ouvido o barulho de tiros. Essa foi a primeira vez que a escola, que não fica em área conflagrada, registrou caso de bala perdida em sala de aula. A SME acompanha o caso e dá apoio e atendimento à família e à escola.

A Escola Municipal Ariosto Espinheira oferece atendimento de Educação Infantil até o 5º ano do Ensino Fundamental, e tem atualmente 367 alunos matriculados. O menino ferido é aluno da unidade desde a Educação Infantil.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.