Corregedor-geral visita comarca de Coelho Neto

Nesta quinta-feira (20), o corregedor-geral da Justiça, desembargador Marcelo Carvalho Silva, concluiu visita estratégica na comarca de Coelho Neto (365 Km da capital), iniciada na última quarta-feira (19) por equipe de servidores da Corregedoria Geral da Justiça (CGJ-MA), a fim de planejar ações de aprimoramento das rotinas diárias executadas pelas unidades jurisdicionais.

O corregedor-geral reuniu-se com os juízes da 1ª e 2ª Varas da comarca, Paulo Roberto Brasil Teles de Menezes e Manoel Felismino Gomes Neto, que relataram a situação de funcionamento das unidades e solicitaram algumas medidas para melhoria dos serviços, como reparos na estrutura física, melhoria na qualidade da rede de internet e troca de mobiliário do Salão do Júri. Também solicitaram instalação de sala de Depoimento Especial para a 1ª Vara; nomeação de servidores; estruturação do setor Psicossocial; treinamento para servidores, entre outros.

No relatório da visita, foi constatada a racionalização e padronização das rotinas de trabalho nas secretarias e gabinetes. Os servidores foram orientados sobre novas rotinas e metodologias que possibilitem melhores resultados no acompanhamento dos prazos e na produtividade.

A equipe da CGJ-MA também propôs que a comarca observe a Recomendação n° 2/2018 – que trata sobre a utilização de plataformas de mediação digital, facultando às partes uma tentativa de conciliação antes do ajuizamento da ação; do Provimento N° 16/2018 – que dispõe sobre a destinação de bens apreendidos em procedimentos criminais com trâmite nas unidades judiciais do Poder Judiciário, considerando a necessidade de espaço e visando melhoria na segurança do Fórum; e que a comarca proceda com a baixa patrimonial dos bens móveis inservíveis, e à devolução de ativos de tecnologia da informação, conforme resoluções vigentes, objetivando a liberação de espaço físico.

COMARCA – Pertencente ao polo judicial de Caxias, a comarca de Coelho Neto foi instalada em 2007, e também atende às populações de Afonso Cunha e Duque Bacelar (termos judiciários).

A 1ª Vara é competente para processar e julgar os feitos de ordem Cível, Criminal, Fazenda Estadual, Fazenda Municipal e Saúde Pública. Atualmente, a unidade está com um acervo ativo de aproximadamente cinco mil processos e uma distribuição média mensal de quase 200 processos.

À 2ª Vara compete processual e julgar os processos das áreas Cível, Criminal, Família e Infância e Juventude. O acervo ativo da unidade está com aproximadamente 5.400 processos, com distribuição média mensal de aproximadamente 215 processos.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.