CBF denuncia Inter falsificação de documento no caso Victor Ramo

Após o arquivamento, o “caso Victor Ramos” ganhou mais um capítulo na tarde desta sexta-feira. A CBF enviou ao STJD um ofício de denúncia no qual afirma que os e-mails que vazaram nesta semana com uma suposta conversa entre diretor de Registro e Transferência da CBF, Reynaldo Buzzoni, e o Vitória, são falsos. As mensagens eletrônicas foram utilizadas pelo Inter para tentar reabrir o processo sobre inscrição irregular do jogador. Por sua vez, o departamento jurídico do clube gaúcho garante a autenticidade e pede investigação.

Há também uma solicitação da CBF para que a denúncia seja encaminhada ao Ministério Público do Rio de Janeiro. Ou seja, se o STJD comprovar a falsificação, a ação será repassada ao MP para iniciar a averiguação criminal.

A notícia foi divulgada inicialmente pelo jornalista Marcio Martins, da rádio Itapoan FM. No final da tarde desta sexta, a CBF publicou no site da entidade uma nota oficial em que confirmou a acusação. Alega falsificação nos e-mails atribuídos a Reynaldo Buzzoni.

– Tendo em vista a matéria veiculada pela imprensa relacionada ao registro do atleta Victor Ramos, do Esporte Clube Vitória, a Confederação Brasileira de Futebol esclarece que arguiu hoje, no Supremo Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), a falsidade de e-mails atribuídos ao Sr. Reynaldo Buzzoni, Diretor de Registro e Transferência da entidade. Tal documentação, apresentada e juntada aos autos do processo pelo Sport Club Internacional, teve sua autenticidade impugnada por ser desprovida de fé, conforme procedimento hoje protocolado no STJD – publica a nota.

en diz que o Inter ainda não foi notificado. Ao mesmo tempo, contesta a afirmação da CBF. Garante a autenticidade dos documentos e diz que os autos da documentação apresentada pelo clube gaúcho poderão ser examinados.

– Nós não fomos notificados ainda. Todos os documentos apresentados pelo Inter no processo são autênticos e idôneos

Nota oficial da CBF sobre caso  Victor Ramos (Foto: Reprodução)

No final da tarde desta sexta, a delegação do Inter iniciou concentração no Rio de Janeiro para a partida contra o Fluminense, pela última rodada do Brasileirão. Assim que o grupo chegou ao hotel em solo carioca, o presidente Vitorio Piffero pediu investigação sobre o caso.

– O Inter quer a mais ampla e mais completa investigação sobre todos os fatos relacionados. Eu não tenho conhecimento sobre esses fatos, estou orientando para que dê uma coletiva em Porto Alegre – resumiu Piffero.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.