Caravana Pão com Ovo fará apresentação gratuita neste domingo, em homenagem ao aniversário de São Luís

Chegou em São Luís a Caravana Pão com Ovo! O projeto, que já está em sua 6º edição levando teatro gratuitamente para os municípios maranhenses, vai se apresentar em São Luís, neste domingo (25) às 19h, no Parque Folclórico da Vila Palmeira, com entrada franca. A apresentação é um presente para São Luís, que completou 410 anos este mês.

A Caravana Pão com Ovo conta com o patrocínio da Equatorial Maranhão, via Lei Estadual de Incentivo à Cultura, e tem como propósito oferecer apresentações teatrais acessíveis a todos. Para o Diretor do espetáculo Pão com Ovo, César Boaes, ‘’a Caravana Pão com Ovo é um projeto que leva uma megaestrutura de som, palco, luz, para a rua. Levamos um verdadeiro teatro para surpreender o público com um grande momento de alegria. É um projeto que tenho um carinho e uma responsabilidade muito grande, e uma grande benfeitoria desse projeto é a ocupação do espaço público, promovendo a cultura, além de movimentar a economia local”, afirmou.

Nesta 6ª edição do projeto, a comédia Pão com Ovo já passou por São Bento, Bacabal e Chapadinha, e agora chega a São Luís com apresentação em 4 bairros da cidade, que acontecerão até o fim do ano. Ao longo desses 6 anos já a Caravana Pão com Ovo já passou por 63 municípios no maranhão e diversos bairros de São Luís, levando comédia para o público maranhense em forma de lazer. César Boaes ressalta que a caravana é um ato de amor com o Maranhão. “É um ato de reconhecimento do carinho que as pessoas têm com o nosso trabalho, das comunidades que não podem ter acesso, que não tem teatro, então levamos toda estrutura para as praças, uma confraternização de amor. A Caravana tem uma simbologia muito grande para a gente, é uma congregação, como é a praça pública, a gente se conecta com essas pessoas e a gente estabelece na cidade, aquele instante, um momento de alegria”, conta o ator.

De acordo com Jeane Pires, Analista de Responsabilidade Social, “este é um projeto que já criou uma tradição no Maranhão, e por onde passa, o espetáculo Pão com Ovo atrai multidões. Para nós, da Equatorial Maranhão, é um imenso prazer fazer parte desse projeto, que está muito alinhado com nossas ações de levar mais cultura e acesso ao teatro à população. As praças se transformam, o espetáculo encanta o público”, destacou Jeane.

Sobre o Pão com Ovo

O espetáculo Pão com Ovo, da Companhia Santa Ignorância existe há 11 anos e conta a história do reencontro, após muitos anos, entre Dijé (Adeílson Santos), moradora de bairro da periferia e Clarisse (César Boaes), uma emergente alpinista social. Vista por mais de um milhão e trezentos mil espectadores, a comédia é fenômeno no Maranhão e desde a estreia lota teatros no país e no exterior. Escrita por Adeílson Santos e César Boaes, com direção geral de César Boaes, o espetáculo retrata as diferenças entre classes sociais, a partir de uma linguagem direta e simples, mas sem apelações fáceis ou palavreado impróprio. Cabe destacar que a música e a dança também permeiam todo o espetáculo, que tem como madrinha a cantora Alcione.

A obra consiste em contar as vivências das amigas de escola, que vão revelando as trajetórias, o cotidiano e os amores através de uma conversa hilária e nonsense. No desenrolar da trama, vão se revelando as características, hábitos e costumes das diferentes classes sociais, até mesmo a forma como a sociedade trata cada uma delas. Por isso, os atores se revezam em vários personagens, numa estrutura simples para facilitar a montagem e o acesso da peça a qualquer espaço cênico, sem, no entanto, perder a qualidade com as composições das personagens.

Além disso, para Adeílson Santos, a música e a dança também são partes essenciais do sucesso da comédia. “A nossa vida é movida sempre pela música. O teatro respira a dança, a poesia e claro, a música. Envolvendo uma cena e outra temos uma trilha musical seguindo a atualidade para entreter muito mais os espectadores com uma linguagem direta e simples, mas sem apelações fáceis ou linguagem chula”, pontuou.

Dessa forma, não existe um texto literalmente escrito, o roteiro segue as falas e diálogos que surgem nos ensaios e são reproduzidos, quase de improviso, pelos atores em cena. Assim a peça é adaptada para cada cidade onde é apresentada após uma pesquisa sobre bairros, nomes de famílias tradicionais, linguagem regional e costumes, de modo que cativa de maneira ainda mais especial cada espectador a partir de seus recortes culturais.

Assessoria de Imprensa da Equatorial Maranhão

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.