Assaltos a ônibus deixam usuários e trabalhadores com medo em São Luís

Cinco pessoas foram capturadas e outra morreu durante assaltos a ônibus realizados em diversos pontos de São Luís, nessa segunda-feira (28). Entre os detidos estão duas adolescentes, de 14 e 15 anos. O clima de insegurança faz com que motoristas, cobradores e passageiros  sintam-se vulneráveis a ação dos bandidos.

A morte foi de um suspeito de assalto, na Aurora. Um passageiro reagiu e atingiu o homem que armado com uma ‘garrucha’ anunciou o roubo. Os outros dois crimes desta natureza foram na Rua das Cajazeiras, no Centro, local onde hoje funciona o 1º DP e o Plantão Central, entre outras delegacias.

Para Sindicato dos Rodoviários, tem crescido o número de ocorrências, principalmente durante o dia. Em 2016, os dados do sindicato mostram que a média era de 1 assalto por dia. Em 2017, a média subiu para 2 assaltos por dia. Ao todo, em 2016 foram 604 assaltos. Já este ano, em janeiro e fevereiro, foram 141 crimes.

– A partir do momento que o motorista pega o ônibus e sai da garagem, ele já está na zona de perigo, pois são assaltos constantes e agressões aos passageiros, ao motorista e ao cobrador. Eles estão ‘num mato sem cachorro’ – disse o vice-presidente do sindicato, José Coimbra.

Para ajudar no combate aos assaltos, a Prefeitura de São Luís prometeu implantar um sistema para o passageiro acionar a polícia, mas o sistema ainda não está funcionando.

A Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) informou que o botão de segurança já foi implantado em todos os 936 ônibus que compõem a frota de São Luís. Esclareceu ainda que as pessoas responsáveis por operacionalizar o sistema estão passando por treinamentos. A Polícia Militar declarou que faz operações com abordagens e barreiras para reduzir os índices de assalto a ônibus na capital.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.