Ana Marcela Cunha é bicampeã mundial dos 5km

Brasileira assume a ponta na segunda metade da prova, vence na batida de mão, leva o bicampeonato dos 5km e sua 13ª medalha em Campeonatos Mundiais na carreira.

Ana Marcela Cunha conquistou, nesta segunda-feira, a medalha de ouro na prova dos 5km das águas abertas do Campeonato Mundial, que está sendo realizado em Budapeste, na Hungria. É a 13ª medalha conquistada por ela na história da competição, a sexta na distância de 5km, e o segundo ouro, já que havia vencido a prova em 2019. A prata ficou com a francesa Angelie Murer e o bronze com a italiana Giulia Gabbriellishi. Outra brasileira, Viviane Jungblut, terminou em sétimo lugar.

– Por incrível que pareça, o lado mental é muito importante, estava muito forte de cabeça. A prova de hoje é rápida em relação ao que eu estou acostumada. Eu acho que a experiência traz um sangue frio de fazer uma prova tranquila, eu assumi a frente e consegui levar até o final. Não era exatamente o que meu técnico pediu, mas tive que tomar decisões durante a prova.Sai com essa medalha, foi bastante cabeça e frieza – disse a campeã.

É a 13ª medalha de Ana Marcela Cunha em Campeonatos Mundiais. Com o título desta segunda-feira são seis ouros(5km em 2019/22 e 25km em 2011/15/17/19), duas pratas(por equipes e nos 10km em 2013) e cinco bronzes (5km em 2010/13/17 e 10km em 2015/17). Aqui vale pontuar que a medalha de bronze em 2010 foi em um Campeonato Mundial só de águas abertas (competição já extinta), enquanto todos os outros pódios foram no Mundial de esportes aquáticos.

Ana Marcela campeã dos 5km no Mundial de 2019 — Foto: CBDA/Divulgação

Essa coleção pode aumentar ainda em Budapeste, já que Ana Marcela ainda competirá os 10km, distância que é sua prioridade, na quarta-feira, e nos 25km, na qual já tem o tetracampeonato da prova, que será na quinta-feira.

As mulheres brasileiras já tinham conseguido grandes resultados na piscina, na primeira semana do Mundial de Esportes Aquáticos. Foram seis finais, recorde histórico para elas, exatamente com Vivivane Jungblut como destaque, em sétimo nos 1500m e oitavo nos 800m.

Prova de águas abertas no Mundial — Foto: Dean Mouhtaropoulos /Getty Imagem

O pelotão que dominou a prova a partir do primeiro quilômetro foi formado pela australiana Moesha Jonhson, a holandesa Sharon Van Rouwendaal, a brasileira Ana Marcela Cunha, as italianas Giulia Gabbriellishi e Givera Taudecci, a francesa Aurelie Murer e a outra brasileira na prova, Viviane Jungblut.

Na segunda metade da prova, Ana Marcela assumiu a liderança da prova ao deixar Moesha Jonhson para trás, mas sempre com o pelotão colado atrás, a menos de um segundo: Aurelie Murer lado a lado, e um pouco atrás as duas italianas, Sharon Van Rouwendaal, Moesha Jonhson e Viviane Jungblut. A espanhola Maria de Valdes, as alemãs Leonie Beck e Jeanette Spiwoks e a japonesa Yukimi Moriyama também estavam no grupo.

Na última volta no circuito (1,6km), Ana Marcela tomou a ponta da prova para não perder mais. Embora perseguida por quase uma dezena de atletas, a brasileira não sentia a pressão e se mantinha na liderança. Venceu com autoridade.

Matéria GE.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.