A PONTE PARA O DESENVOLVIMENTO DO LITORAL OCIDENTAL MARANHENSE

Professora Cássia
Graduada em Pedagogia pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA),
servidora pública concursada da rede de ensino de São Luís, cursa Especialização
de Psicopedagogia Clínica e Institucional.
Nesta semana, o município de Bequimão comemorou 87 anos. Motivo de muita alegria
para todos nós bequimãoenses, que amamos este pedaço de Maranhão. Mas, sobretudo,
de reflexão sobre o desenvolvimento regional. Bequimão faz parte da região do Litoral
Ocidental Maranhense juntamente com os municípios de Central do Maranhão, Cedral,
Mirinzal, Guimarães, Serrano do Maranhão, Cururupu, Porto Rico, Bacuri e Apicum-
Açu.
Todos enfrentam dificuldades econômicas e sociais, mas com enorme potencial de
crescimento com distribuição de renda. O desenvolvimento de uma localidade parte da
elaboração, planejamento e implementação de políticas públicas. Para isso é necessário
a participação e engajamento da sociedade civil e o poder público como indutor deste
processo. Uma região desenvolvida se caracteriza por geração de emprego, renda, mas
fundamentalmente pela redução das desigualdades sociais e participação dos municípios
na economia estadual.
A região do Litoral Ocidental Maranhense têm terras férteis, riquezas naturais, culturais
e águas fartas em pescado. Atributos que criam as condições para o desenvolvimento
com responsabilidade e sustentabilidade.
Nesse contexto, o investimento feito pelo governo Flávio Dino com a construção da
sonhada ponte Central-Bequimão e a continuidade pelo governador Carlos Brandão da
pavimentação de 35 quilômetros da rodovia ligando estes municípios são maravilhosos
presentes para nossa população.
Com a redução da distância entre nossa capital São Luís e o Litoral Ocidental, acesso
facilitado, turistas do Maranhão, do Brasil e de outros países descobrirão as belezas
naturais do Pólo Turístico da Floresta dos Guarás. Há atrativos naturais e culturais em
todos os dez municípios. Entre os mais exuberantes estão as praias, ilha dos lençóis,
rios, floresta dos guarás, além da nossa diversidade cultural.
Abre-se o horizonte para a indústria limpa do turismo, que tem a capacidade de gerar
emprego e renda para nossa gente. É uma grande janela de oportunidades, contudo, é
também desafio. É preciso evitar o crescimento desordenado, sem planejamento. É,
portanto, essencial a atuação de representação política capacitada e comprometida com
a redução das desigualdades regionais.

É válido ressaltar que quando uma região está em processo de desenvolvimento é
necessário levar em consideração as potencialidades, necessidades de cada localidade e
sua população em seu planejamento.
O estímulo ao turismo, fomento, capacitação dos pequenos produtores e
empreendedores, garantia do escoamento da produção e a valorização da nossa cultura
são a ponte para o desenvolvimento regional do Litoral Ocidental Maranhense e um
futuro de oportunidades para nossa gente.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.