Adolescentes espalham pânico e terror em escola na Gancharia

Foto: Daniel Moraes/
 O delegado Walter Wanderley, titular do 5º DP no bairro do Anjo da Guarda, falou, em entrevista à Uma emissora de rádio local  , sobre o caso da UEB Edson Luís Lima Solto, no bairro Gancharia, área do Itaqui-Bacanga, em que uma aluna ficou ferida por estilhaço de vidro dentro da sala de aula, na tarde da última sexta-feira (18).

 

As informações preliminares do caso davam conta de que bandidos haviam invadido a escola e atirado pedras nas janelas, atingindo a estudante de 13 anos. Mas, segundo o delegado Walter Wanderley, os autores do delito não foram pessoas de facções criminosas e sim estudantes da própria escola.

O delegado disse que os adolescentes pediram o número do celular de uma das estudantes, que se negou a dar. Irritados com a situação, os alunos foram para o lado de fora da sala e começaram a atirar pedras na janela, e um dos estilhaços atingiu uma das alunas.

“Não há nenhuma participação de facção ou de gangue, é um problema interno de uma escola que deveria ter sido resolvido por aqui, não precisava ter tido todo esse alarde e suspender a aula. Já colhi as declarações da menina atingida pelo vidro, já levei no IML (Instituto Médico Legal) para fazer corpo de delito e mandei deixar em casa. Já localizei a menina que se negou a dar o número do telefone para os alunos, e ela já foi à delegacia dar o depoimento. E amanhã, os pais do outros três alunos estão intimados para irem para a delegacia”, afirmou o delegado.

Fonte: Imirante

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.