Acusado de estuprar sobrinha de 12 anos é condenado a 20 anos de prisão

Foi condenado a 20 anos de reclusão Adenilton Pereira Feitosa, acusado de abusar sexualmente de sua sobrinha em 2014, época em que a vítima tinha apenas 12 anos de idade. Ele responderá pelo crime de estupro de vulnerável, em pena que deve ser cumprida inicialmente em regime fechado. A decisão é do juiz Eduardo Girão Braga, titular de Tutóia, que presidiu audiência de instrução e julgamento do acusado.

Adenilton Pereira, que é mecânico, teria estuprado a vítima cerca de 12 vezes, durante período em que ela estava morando com sua avó materna, em meados de setembro a outubro de 2014. A menina confirmou a prática dos atos por parte do tio em depoimento. Afirmou, ainda, que foi ameaçada pelo acusado para que mantivessem as relações sexuais e foi coagida a não contar o fato a ninguém. O acusado também confirmou que manteve relações sexuais com a menor e, segundo ele, foram pelo menos 7 vezes em que violentou a sobrinha.

Segundo o processo judicial, o mecânico esperava todas as pessoas da residência dormirem para ir deitar-se no quarto com a menina. Depois de acordá-la, ele fazia as ameaças e praticava a conjunção carnal. Foi relatado, ainda, que o acusado foi quem tirou a virgindade da pré-adolescente.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.