“A nova estrutura traz humanidade aos jovens”, destaca diretor da Funac do São Cristóvão

Para garantir o direito fundamental à dignidade humana, o Governo do Maranhão entregou, na última semana, a reforma do Centro Socioeducativo de Internação do São Cristóvão, unidade de medida socioeducativa da Fundação da Criança e do Adolescente (Funac), no bairro São Cristóvão, em São Luís. Outras oito unidades já foram requalificadas em São Luís, São José de Ribamar e Timon e estão em andamento as obras das unidades de Imperatriz e Paço do Lumiar.

“A dignidade humana é um pilar do governo Flávio Dino. Ao construirmos escolas, estradas, hospitais e unidades socioeducativas como as da Funac, oferecemos oportunidades aos maranhenses de terem acesso a direitos fundamentais, que por tanto tempo lhes foram negados. Estamos felizes em concluir mais essa obra, e temos a certeza que o trabalho continua firme em defesa do nosso Estado”, frisou o secretário de Estado da Infraestrutura (Sinfra), Clayton Noleto.

Para a presidente da Funac, Elisângela Cardoso, a entrega da nova unidade cumpre importantes metas como, por exemplo, garantir mais dignidade aos adolescentes que cumprem medida socioeducativa, melhores condições de trabalho aos servidores e ampliação da capacidade de vagas da Fundação.

“Com a entrega de mais este Centro, a Funac ampliou para mais 40 vagas a sua capacidade de atendimento no Estado e, acima de tudo, o maior ganho foi para os adolescentes, que agora tem uma infraestrutura adequada para cumprir sua medida, dentro de uma proposta pedagógica e rotina de segurança que de fato vai contribuir para a ressocialização deles”, destacou Elisângela Cardoso.

“Ganham também os servidores, com melhores condições de trabalho. Agradecemos também ao empenho da Sinfra por contribuir com a socioeducação e atender as nossas especificidades”, agradeceu Elisângela.

“Hoje estamos de casa nova e bem acolhidos. Essa unidade veio para suprir as nossas necessidades, é ampla, confortável, tem quadra e sala de aula muito boas para o lazer e para estudarmos, o espaço de saúde é muito bom e digno. Estamos felizes porque as nossas famílias também serão bem acolhidas e terão mais espaço”, destacou um dos adolescentes sobre a nova unidade.

Mais Segurança 
No local onde foi erguida a nova unidade da Funac já existia um prédio que precisou ser demolido para passar por adaptações e melhoramentos no quesito segurança, atendendo, assim, as normas do Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (Sinase). A Sinfra em ação intersetorial com a Funac reconstruiu o lugar que, agora, conta com uma estrutura apta para receber os adolescentes que cumprem medidas socioeducativas.

Para o diretor do Centro Socioeducativo do São Cristóvão, Adalberto Frazão, o novo espaço traz humanidade.

“A nova estrutura traz humanidade aos adolescentes e, ao mesmo tempo, mais segurança para os servidores que atuam nesse atendimento. Estamos em um espaço excelente, humanizado e seguro, que tem tudo para atender bem a comunidade socioeducativa e, principalmente, ao adolescente”, disse Alberto Frazão.

“Este novo prédio atende a todas as normas, é acessível e uma das melhores estruturas na socioeducação: tem sala de aula; um setor completo de saúde, inclusive com consultório odontológico; quadra poliesportiva; materiais em inox antivandalismo e tecnologia de revestimento nas paredes; cozinha industrial e espaço para os servidores, além de mais conforto para receber as familias”, detalhou o diretor.

Mais investimentos
O Governo do Maranhão investe mais de R$ 33 milhões para reconstrução, reforma e adaptação das unidades da Funac em todo o Estado. As unidades estão instaladas em São Luís, Imperatriz, São José de Ribamar, Timon e Paço do Lumiar e são espaços para a construção de um novo projeto de vida de adolescentes e jovens que cometeram ato infracional.

“A entrega desse Centro é uma vitória de todas as equipes de governo por uma razão simples e difícil de ser atingida: este prédio segue os padrões do Sinase. Saímos de uma estrutura improvisada e alugada para um prédio adequado e próprio da Funac, que foi reformado para atender melhor esses adolescentes. Isso significa a vitória da perspectiva dos direitos humanos, da dignidade humana”, disse o secretário dos Direitos Humanos e Participação Popular, Francisco Gonçalves.

“Em um governo democrático e que se importa com a população isso é primordial. Por isso o Governo do Maranhão investe tanto em escolas, e em programas como o Escola Digna, para que crianças e adolescentes não precisem ser internados em espaços como esses, os queremos com um futuro promissor e é isso que a educação traz para todos”, frisou Francisco Gonçalves. O secretário ainda mencionou o papel indispensável da Sinfra que, por meio das obras realizadas, leva cada vez mais o Maranhão rumo ao desenvolvimento.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.