2ª Vara da Infância promove curso de Preparação para Adoção

A “Preparação para Adoção” foi o tema de curso promovido na última quinta-feira (14) pela 2ª Vara da Infância e Juventude da Comarca de Araioses. Voltada para pretendentes à adoção, a iniciativa, realizada pela primeira vez na unidade, atende à exigência da Lei 12.010 de 2009, que determina a obrigatoriedade da participação dos casais na fila de adoção no curso. A Secretaria Municipal de Assistência Social de Araioses foi parceira na ação que reuniu 24 participantes.

 

Segundo a juíza Jerusa de Castro D. M. Fontenele, titular da Vara e à frente da iniciativa, o objetivo foi “explicar aos pretendentes os aspectos legais, elucidar as expectativas, as motivações e os mitos que permeiam o processo de adoção”. Ainda segundo a magistrada, todos os participantes integram cadastro de adoção criado por ela quando da chegada à comarca.

 

Nas palavras da magistrada, “ao longo da capacitação, os  participantes tiveram a oportunidade de se familiarizarem com o tema por meio de debates, dinâmicas e reflexões, sobre os aspectos jurídicos, psicossociais e culturais em relação à paternidade/maternidade”. Para a realização do evento, a juíza diz que tomou como referência o curso promovido pela 1ª Vara da Infância e da Juventude da capital.

 

A magistrada discorreu sobre os “Aspectos Legais da Adoção”. “Expectativas, Mitos e Motivação para a Adoção” foi o tema abordado pela equipe multidisciplinar da Secretaria Municipal de Assistência Social, formada por assistentes sociais e psicólogo.

 

A programação contou ainda com os relatos de experiências e depoimentos de pais adotantes sobre as expectativas e a ansiedade em relação à adoção. O encerramento se deu com a avaliação do curso por parte dos postulantes.

Segundo a magistrada, a aflição sentida por parte da maioria dos participantes foi em relação à demora e às exigências no procedimento da adoção, bem como o medo de que ao final a adoção não dê certo.

 

Informações – “Aqueles que pretendem adotar devem se dirigir a 2ª Vara da Infância e Juventude da comarca, onde receberão todas as informações e orientações necessárias sobre o processo de adoção”, garante a juíza.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.