Zappos: o trágico fim do criador da ’empresa mais feliz do mundo’

Um jovem empresário construiu a “empresa mais feliz do mundo” — uma loja online de varejo de calçados tão lucrativa que a Amazon a comprou em 2009 por mais de US$ 1 bilhão.

Anos depois, o fundador da empresa fez uma pergunta: e se os lucros e a felicidade do negócio fossem criados por uma reinvenção radical do local de trabalho? Sem chefes, sem títulos, apenas criatividade, igualdade e pura alegria.

Foi tudo só uma utopia? Talvez. Mas essa era a ideia de Tony Hsieh, um visionário que morreu tragicamente em 2020, mas que anos antes havia eliminado as hierarquias em sua empresa de calçados com sede em Las Vegas e tentou reinventar a ideia de “empresa feliz”.

Fonte da matéria postada: G1 por Por BBC

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.