UEMA lança o Auxílio Emergencial de Inclusão Digital e garante acesso de alunos à internet

A Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), por meio da Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Estudantis (PROEXAE), torna público o Edital Nº 07/2020, para seleção do Programa de Assistência Estudantil “Auxílio Emergencial de Inclusão Digital”. O prazo de inscrição inicia hoje (16/07) e encerra no dia 27/07.

Serão disponibilizados aos estudantes matriculados em cursos de graduação presencial ou EaD, Programa Ensinar ou Programa PROFITEC, com comprovada situação de vulnerabilidade socioeconômica, até 5.000 (cinco mil) SIM CARDs, com plano mensal de dados móveis (3G/4G), via Serviço Móvel Pessoal (SMP) com pacotes de dados de 20GB mensais, para que assim possam ter as condições técnicas para o acesso à internet.

Todas as etapas do processo seletivo serão efetuadas pelo SigUema, para os estudantes dos cursos presenciais e via sistema de seletivos, em “seletivos.uemanet.uema.br”, para os estudantes dos cursos EaD.

O reitor da UEMA, Gustavo Pereira da Costa, destacou que o lançamento do auxílio é uma forma de garantir a retomada das atividades dos cursos de graduação de forma remota. Os cursos estão com as atividades em modo presencial suspensas desde o dia 21 de março, devido à pandemia. 

“Nós estamos retomando o calendário acadêmico, reiniciando o primeiro período letivo de 2020, e vamos fazê-lo usando tecnologias digitais em caráter remoto, porque nesse momento ainda é necessário preservar a vida das pessoas por meio do obrigatório distanciamento social”, disse o reitor.

O edital do Auxílio Emergencial de Inclusão Digital foi elaborado a partir de uma pesquisa feita pela universidade, por meio da qual se constatou um contingente de estudantes com dificuldades de acesso à internet para acompanhar as aulas que começarão a partir do dia 24 de agosto. Pensando nisso, a universidade estabeleceu o benefício para atender até 5 mil alunos.

“Não é uma política universal, é uma política para atender aquelas pessoas que comprovarem a sua situação de vulnerabilidade econômica para que, assim, possamos levar este benefício para os que mais precisam. Era impensável promover as atividades remotas sem um olhar que assegurasse a inclusão digital de parte dos alunos que tem essa dificuldade”, ressaltou Gustavo.

A medida demonstra a responsabilidade e a consciência da UEMA de que é preciso dar sequência ao calendário acadêmico sem acentuar desigualdades. “Nós estamos trabalhando em harmonia, dialogando com associações nacionais, com conselhos nacionais, de modo a permitir que o projeto institucional, acadêmico, sobretudo da graduação, possa ocorrer com a garantia de que os nossos alunos terão a melhor participação possível nas aulas”, completou o reitor.

Para o pró-reitor de Extensão e Assuntos Estudantis, Paulo Catunda, o auxílio é importante para assegurar que os alunos retornem às atividades acadêmicas de forma remota. “A universidade, nesse momento de pandemia, está sendo muito efetiva. Em relação aos auxílios de assistência estudantil, cumprimos a responsabilidade, pagando os auxílios anteriores e abrindo novos editais de auxílios, estamos possibilitando que os estudantes da UEMA sigam em sua trajetória acadêmica”.

A professora Marília Martins, coordenadora de Assuntos da Comunidade Estudantil, pontuou: “Este auxílio reforça o compromisso da UEMA com a permanência e a igualdade de oportunidades a todos os nossos estudantes que se encontram em situação de vulnerabilidade socioeconômica, mediante ações e medidas concretas no enfrentamento da situação atual, instalada em decorrência do novo coronavírus”.

Para mais informações, acesse o edital em www.uema.br.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.