Só este mês, 4 pessoas morreram por afogamento em praias de São Luís

Durante o período de férias, várias ocorrências de afogamentos são registradas pelo Corpo de Bombeiros em todo o Brasil. Em São Luís, o índice de mortes por afogamentos  já somam quatro somente no mês de janeiro deste ano. O número de mortes preocupa banhistas e salva vidas.

A última vítima por afogamento na orla de São Luís desapareceu na Praia do Calhau, na tarde deste domingo (25). Identificado como Wesley Bruno Sousa da Silva, de 19 anos, foi arrastado pela maré e até a manhã desta segunda-feira (26) o corpo ainda não foi encontrado.

Segundo o comandante do GBMar, Major Macedo, a Praia do Calhau, onde Weslei desapareceu, concentra o maior número de ocorrências na capital. “Os banhistas devem estar atentos a uma série de cuidados, entre eles não ingerir bebidas alcoólicas e entrar no mar, ficar somente em locais onde a água bata na cintura e, principalmente, não descuidar das crianças”, orientou.

Sobre a segurança das crianças, ele disse que o ideal é que ela fique sempre a uma distância de um braço do adulto que a acompanha.

Salva-vidas atuam no resgate das vítimas (Foto: Biaman Prado/O Estado)Salva-vidas atuam no resgate das vítimas
(Foto: Biaman Prado/O Estado)

Outras vítimas
No segundo dia do ano, um turista do Pará desapareceu no mar, em um trecho entre as praias de São Marcos e do Calhau, em São Luís. Segundo o Corpo de Bombeiros, Thiago Batista de Sousa, de 29 anos, tentou salvar a sobrinha de 12 anos e acabou sendo arrastado pela maré. A menina conseguiu se salvar e foi levada em estado de choque para um hospital da capital.

No dia 11 de janeiro, Francislene Lima da Silva, de 12 anos, morreu afogada na na Praia da Guia, no eixo Itaqui-Bacanga, na capital. A garota aproveitava o domingo de sol para se divertir no local com grupo de jovens. Ela tentava atravessar um canal da praia quando se afogou.

Dia 22 de janeiro, Mateus Crutim Belfort, de 18 anos, foi arrastado pela maré da Praia da Ponta Verde, em São José de Ribamar, na Região Metropolitana de São Luís, e desapareceu. Ele foi encontrado no sábado (24), após dois dias de buscas. Ele estava acompanhado de outras quatro pessoas que também se afogaram, mas que conseguiram se salvar.

Dicas de segurança nas praias:
– Nade apenas em áreas supervisionadas por guarda-vidas;
– Antes de entrar na água, consulte o guarda-vidas sobre as condições para o banho ou prática de esporte;
– Em caso de queimadura por água-viva, lave a área com vinagre em abundância;
– Não mergulhe em águas desconhecidas;
– Se for pego por uma corrente marítima (vala), nade diagonalmente a ela até conseguir escapar;
– Caso sinta-se em perigo dentro d’água, mantenha a calma, evite debater-se, tente boiar, faça sinais e grite por socorro;
– Nunca simule afogamento;
– Nade sempre paralelamente à praia;
– Evite nadar sozinho;
– Ao encontrar crianças perdidas na praia, conduza-as ao posto de guarda-vidas mais próximo;
– Lugar de crianças é sempre no raso e perto de adultos;
– Evite ingerir bebidas alcoólicas ou comer em demasia antes e durante o banho de mar;
– Deixe a praia em caso de chuvas ou raios.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.