Roberto Rocha propõe criação de zona industrial e afirma que não tentou sabotar a PEC do foro em entrevista à TV Mirante

O candidato ao governo do Maranhão, Roberto Rocha, afirmou em entrevista ao JMTV 1ª edição nesta segunda-feira (10) que, se eleito, deve criar uma zona de exportação industrial na Região Metropolitana de São Luís.

O projeto, considerado inovador, faz parte de uma série de propostas que pretendem alavancar o crescimento econômico do estado. Para ele, o crescimento econômico deve estar associado com o aumento na produção de recursos naturais no estado.

“O projeto da zona de exportação do Maranhão é inovador, criativo. É óbvio que o nosso plano contempla fazer o Plano Diretor Portuário. São Luís tem um plano diretor que é 2006, tem uma lei de uso e ocupação do solo que é 1992, porque o Maranhão não está criando um ambiente favorável a negócios. O que acontece é que o empreendedor está correndo do Maranhão. Os distritos industriais estão fechados. É preciso retomar o desenvolvimento econômico, para o que estado possa retomar a renda por um lado, dinheiro para o governo investir e emprego para o povo”, afirmou o candidato.

O candidato do PSDB disse ainda que não tentou sabotar a PEC do foro privilegiado durante seu mandato de senador pelo estado quando propôs, em 2015, a criação de varas especiais para julgamento de políticos.

Rocha explicou que o projeto pretendia acabar com a impunidade, já que, atualmente, há uma alta taxa de engarrafamento de processos na primeira instância estadual. A aprovação da proposta daria mais agilidade para o julgamento dos casos.

“Pelo contrário, muito pelo contrário. Nós apresentamos uma proposta para que acabe com o foro especial, que é o foro extraordinário e remeta para o primeiro grau esses julgamentos. Só que a taxa de engarrafamento na primeira instância estadual beira os 90%. Então na verdade, você não está interessado em acabar com o foro, você quer acabar com impunidade. Não é privilégio nenhum. Na medida em que você tem uma vara especializada para julgar casos de cada um dos TRF (Tribunal Regional Federal). O TRF1 teria um juiz especializado que cuidaria desses assuntos”, explicou.

Roberto Rocha participou da primeira entrevista feita pela TV Mirante, afiliada da Rede Globo, com os candidatos ao governo estadual. Assista no vídeo acima. As entrevistas seguem até sexta-feira (14) e, abaixo, há o cronograma.

Federalização da MA-006

O candidato também disse que pretende federalizar a MA-006, o principal eixo da produção agrícola na região sul do estado e que foi considerada pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT) a pior rodovia do Maranhão.

O projeto que segundo o candidato que é atualmente senador do Maranhão, já está em curso no Senado Federal e pretende beneficiar o escoamento da produção agrícola que passa pelos municípios de Alto Parnaíba, Tasso Fragoso, Balsas e São Luís.

“O inimigo do asfalto é a água e isso é o que mais tem no Maranhão, que está em uma faixa de transição entre o semiúmido e o semiárido. Então é necessário ter comprometimento com a qualidade do nosso pavimento. Nós temos um projeto para MA-006 que é federalizar ela de Alto Parnaíba, Tasso Fragoso, Balsas até São Luís. Esse projeto está em curso no Senado Federal, no Congresso Nacional”, afirmou.

Programação das entrevistas

  • Terça-feira (11) – Flávio Dino (PCdoB)
  • Quarta-feira (12) – Maura Jorge (PSL)
  • Quinta-feira (13) – Roseana Sarney (MDB)
  • Sexta-feira (14) – Ramon Zapata (PSTU)

FONTE G1

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.