Rinoplastia: Saiba detalhes de uma das cirurgias mais realizadas no Brasil

A rinoplastia é uma das cirurgias mais realizadas no país, seja para corrigir uma questão respiratória ou mesmo para fins estéticos

Segundo a Associação Internacional de Cirurgia Plástica e a Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial, a pandemia  despertou um novo comportamento no interesse para realização desses procedimentos, já que com as reuniões on-line deixam o rosto em evidência.

De acordo com o levantamento divulgado em abril deste ano, a procura pela melhoria na estética do nariz chegou a ser mais que o dobro, se comparada à  lipoaspiração no Brasil.

Mas, a notícia não surpreende, se for levado em consideração que a busca pelo termo rinoplastia nas plataformas de pesquisa do Google teve aumento notável desde março, chegando a uma alta de 4.800% em julho de 2020, no caminho dos artistas famosos adeptos ao procedimento.

Algumas perguntas acabam surgindo sobre a cirurgia de rinoplastia, segundo o otorrinolaringologista, Hugo Rodrigues, que opera pacientes de rinoplastia todos os dias.

“O procedimento é realizado para melhorar a proporção entre o nariz e a face, deixando o rosto mais harmônico, assim como também pode ser feito em  conjunto com outras técnicas para melhorar a respiração, como em pacientes que necessitam fazer a correção do septo nasal, a retirada de parte dos cornetos nasais (carne esponjosa) e em alguns casos pacientes que tem sinusite crônica e necessitam melhorar a drenagem dos seios da face”, explica Hugo Rodrigues.

Para a realização do procedimento, é feita uma avaliação e exames para saber se o paciente está com a saúde em dia.

Tecnologia na Rinoplastia

O Otorrinolaringologista, Hugo Rodrigues, usa em suas cirurgias o dispositivo ultrassônico (Piezo) para realizar as famosas fraturas nasais.“Com esse aparelho, conseguimos fraturas mais precisas e menos traumáticas. A recuperação do nosso paciente é mais rápida e a chance daqueles famosos  olhos roxos (equimose infraorbitária) acontecer é bem menor com o uso desse dispositivo”, comenta Rodrigues.

Pós-operatório

No período de férias, como o mês de julho, a procura pelo procedimento aumenta. Mas, o especialista, Hugo Rodrigues alerta para os cuidados com o  pós-operatório. “A recuperação deve ser de pelo menos sete dias, pois nessa fase pode ocorrer aumento do inchaço e dificuldades para respirar pelo nariz, que amenizam nas primeiras semanas. Não fique em lugares muito quentes e de preferência utilize ar-condicionado no quarto ou local de repouso.”, explica.

Nos três primeiros meses, o conselho do médico é evitar ficar longas horas ao sol e fazer uso diário de protetores solares. Já nos primeiros dias está proibido exposição solar, já que essa exposição logo após o procedimento pode piorar o edema e fixar manchas.

Entre outros cuidados, o especialista alerta para evitar fazer esforço físico e baixar a cabeça. Após 15 dias da cirurgia o paciente pode retomar suas atividades físicas mais leves e após os 30 dias atividades de alto rendimento desde que não tenha risco de traumatizar o nariz.

Fonte da matéria postada: comuniquese1

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.