Quilombolas bloqueiam acesso ao Centro de Lançamento de Alcântara

O centro está com as atividades paralisadas desde 2001.

 

 

Na manhã dessa terça-feira (25), quilombolas do município de Alcântara, a 30 km de São Luís, bloquearam o acesso ao Centro de Lançamento de Alcântara (CLA).

 

As informações iniciais são de que o manifesto seria contra a ampliação do programa espacial brasileiro, parceria entre os governos brasileiro e americano, que pode afetar até 200 comunidades quilombolas do município.

 

De acordo com informações do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), 400 manifestantes de diversos movimentos e entidades de vários lugares do Brasil seguem no local com os protestos.

 

No site do movimento também consta a informação de que o movimento “denuncia ainda a política de entreguismo do governo ilegítimo de Michel Temer, que, ao aprofundar o golpe, vem também aprofundando privatizações e outras ações que ferem a soberania nacional”.

 

FOTO: Reprodução/MST.org

 

O centro está com as atividades paralisadas desde 2001.

 

A decisão do Governo Brasileiro em permitir que quatro países possam usar o CLA é de maio. Os países que poderão utilizar o Centro, além dos Estados Unidos, são França, Rússia e Israel.

 

As questões quilombolas e sobre o suposto acordo entre Brasil e Estados Unidos que levaria à ampliação da área do Centro de Lançamento estão sendo analisadas pelo Ministério Público Federal (MPF-MA), desde reunião realizada no início do mês com lideranças quilombolas, representantes do Sindicato dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares de Alcântara (STTR), do Movimento dos Atingidos pela Base Espacial de Alcântara (Mabe) e vereadores do município.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FONTE: MA10

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.