Provas para residência médica da Uema foram aplicadas neste domingo no Campus Caxias

A Universidade Estadual do Maranhão (Uema) realizou no domingo (5), das 14h às 18h, as provas objetivas de múltipla escolha do Processo Seletivo dos Programas de Residência Médica, no prédio Anexo Saúde (Campus Caxias).

Estão sendo ofertadas duas vagas para residência em Clínica Médica no Hospital Regional Dr. Everaldo Ferreira Aragão e duas vagas para residência em Ginecologia e Obstetrícia na Maternidade Carmosina Coutinho. O hospital estadual e a maternidade municipal onde serão implantados os programas ficam na cidade de Caxias (MA) e 15 médicos inscreveram-se no processo seletivo.

“O programa visa a continuidade dos estudos e a oportunidade de se especializar em uma residência. Ele é muito importante para a Universidade porque consolida as parcerias com as instituições médico-hospitalares de Caxias, tanto a rede municipal, quanto a rede estadual, e oportuniza que os próprios alunos da Uema e de outras instituições tenham mais uma instituição certificada para a residência médica”, explicou o vice-reitor da Uema, Walter Canales Sant’ana.

O gabarito preliminar será disponibilizado 24 horas após a realização das provas. Já o gabarito definitivo, somente na próxima quinta-feira (9). O resultado final do processo seletivo será divulgado no dia 13, com previsão de início dos programas de residências a partir do dia 15 deste mês. Todas as informações serão divulgadas na página: http://www.uema.br/residenciamedica/.

Mais Residências Médicas

O programa ‘Mais Residências Médicas’ foi iniciado pelo Governo do Estado em agosto de 2016 e tem como objetivo aumentar a oferta de novos cursos de residências médicas no Maranhão, além de fortalecer os já existentes.

O secretário de Estado de Articulação das Políticas Públicas, Marcos Pacheco, que coordena o programa, afirmou que quanto mais oportunidades de formação aqui mesmo no Maranhão, maior é a fixação destes profissionais. “Quando um médico vai para outro Estado cursar residência, a possibilidade de retornar é mínima, pois várias oportunidades de trabalho surgem por lá mesmo. Por isso o governador Flávio Dino compromete-se em apoiar, incondicionalmente, a duplicação de vagas e especialidades médicas. É o que estamos fazendo”.

Ainda de acordo com o secretário Marcos Pacheco, ao abrir as portas da rede hospitalar para os residentes, além do aprendizado o médico começa a conhecer as unidades hospitalares, estabelecendo vínculos que, posteriormente, serão reafirmados com o trabalho nessa mesma rede, maranhense. “Esta é uma das maneiras mais eficazes de aumentarmos o número de médicos por habitantes”, destacou Marcos Pacheco.

Fonte: Governo do Estado

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.