Promotor aponta alternativas para coibir a violência nas escolas

Os episódios violentos que têm ocorrido nas proximidades de algumas escolas da rede pública, n maranhense, tem causado medo em alunos e professores. Para tentar coibir mais práticas criminosas como assaltos, vandalismo e até homicídios, foram definidas algumas medidas de segurança.

Quem falou sobre o que tem sido pensado para tentar solucionar esse sério problema de São Luís foi o promotor de Defesa da Educação Paulo Avelar. Em entrevista, por telefone, na manhã desta quarta-feira (28), à Rádio Mirante AM, ele apontou algumas das propostas levantadas para tentar diminuir a violência que cerca os estudantes da capital.

Para evitar que os alunos permaneçam por muito tempo na porta da escola, a abertura de portões deverá ocorrer mais cedo, também será evitada, sempre que possível, a liberação dos alunos antes do fim do último horário de aula, e ainda haverá reforço da Guarda Civil Municipal na ronda já feita pela Polícia Militar do Maranhão (PM-MA).

“Nós sabemos que, dentro da escola, nós estamos com alunos infiltrados por essas facções. Eles estão vendendo drogas na escola, levando armas para escola, aterrorizando o espaço escolar, marcando território, etc”, declarou o promotor mostrando que trata-se de uma questão de segurança pública

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.