Professores e funcionários da UFMA protestam em São Luís, MA

Manifestação foi contra a reforma Previdenciária e a PEC-55.
Protesto ocorreu na manhã desta segunda-feira (12) na capital.

12/12/2016 16h12 – Atualizado em 12/12/2016 16h17

Professores e funcionários da UFMA protestam em São Luís, MA

Manifestação foi contra a reforma Previdenciária e a PEC-55.
Protesto ocorreu na manhã desta segunda-feira (12) na capital.

Professores, funcionários e alunos da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) percorreram na manhã desta segunda-feira (12) as principais ruas e avenidas de São Luís em protesto contra a reforma Previdenciária e a PEC-55, que prevê o limite dos gastos públicos por 20 anos.

Segundo Cláudio Mendonça, que faz parte da diretoria da Associação dos Professores da Universidade do Maranhão (Apruma-MA), a manifestação tem o intuito de mostrar que a PEC-55 vai impactar em todo o orçamento geral do Maranhão. “Nós entendemos que a PEC-55 ela é um ataque aos servidores públicos e um ataque a toda a sociedade porque ela vai impactar em todo o orçamento geral do Estado”, explicou.

O técnico de Enfermagem Ademar Sena é funcionário público há 40 anos e teme o futuro da UFMA. “Quem me garante que o meu neto vai ter acesso a essa universidade que eu ajudei a construir. Então a gente fica de certa forma muito preocupado”, desabafou.

Para os manifestantes, o protesto também serviu para chamar atenção da população. A ideia foi mostrar os efeitos negativos da PEC-55 e da Reforma Previdenciária, que agora prevê no mínimo 25 anos de contribuição para a aposentadoria.

Após percorrer vários pontos da cidade, os manifestantes decidiram terminar a manifestação em frente à casa do senador Roberto Rocha (PSDB), situado no bairro Calhau. No local, eles pediram apoio contra a PEC-55, que deve ser votada nesta terça-feira (13) e 2º turno no Senado.

 

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.