Preso suspeito de matar pai de juiz federal do Maranhão; Acompanhe depoimento

 

 

Segundo o suspeito, o assalto tinha como objetivo levar bens do aposentado e que a vítima foi escolhida de forma aleatória

 

 

Um dos suspeitos de matar em Teresina-PI o aposentado Severino Lima da Silva, de 77 anos, pai de um juiz federal do Maranhão, foi preso na tarde da última segunda-feira (25). Durante entrevista na Delegacia de Homicídios, o preso Mateus Mendes da Silva, de 18 anos, confessa o crime e contou que durante o assalto a vítima estava tocando flauta. Segundo o suspeito, o assalto tinha como objetivo levar bens do aposentado, como o aparelho celular e dinheiro dele. As informações são do portal Cidadeverde.com.

 

O assassinato ocorreu no dia 18 de setembro deste ano. Severino estava na porta de casa, ao lado da sua esposa, no bairro Bela Vista I, zona Sul de Teresina, quando foi surpreendido pela dupla, que estava armada.

 

O preso foi identificado como Mateus Mendes da Silva, de 18 anos.  Mateus reside na região da Vila Tiradentes, mas foi localizado pela polícia na casa de familiares, onde estava escondido, no município de Nazária, cerca de 23 km de Teresina.

 

Ficar conversando na porta de casa era hábito do casal, que foi surpreendido pela ação dos assassinos. A vítima tocava flauta enquanto a esposa lia uma bíblia.

 

O delegado Danúbio Dias, que investiga o caso, informou que, em depoimento, o suspeito disse que a vítima foi pega de maneira aleatória, apesar de já ter observado sua movimentação na porta de casa.

 

 

A polícia descarta qualquer ligação do crime com a profissão do filho do aposentado, que é juiz no estado do Maranhão. O assalto foi apenas para levar celular e dinheiro.

 

Mateus não tem passagem pela polícia e, segundo as investigações, momentos antes de matar o aposentado, ele fez um assalto onde colocou uma arma na cabeça de uma criança.

 

No dia do assalto, o suspeito disse que atirou na vítima porque o idoso se levantou e mexeu na cintura, dando a entender que fosse sacar uma arma.

 

Mateus participou do crime como comparsa. O outro suspeito também se chama Mateus e ainda está foragido. A polícia disse que ele é usuário de drogas e costuma ser violento quando está sob efeito de entorpecente.

 

A viúva declarou que não conseguia entender o ocorrido na noite do dia 18 de setembro, pois a dupla não levou nada do casal.

 

“Não foi assalto, pois não levaram nada. Toda tarde a gente sentava na porta. Ele era um marido e pai maravilhoso. Tenho muitas lembranças boas. Meu companheiro se foi e a sorte é que tenho meus filhos”, disse a esposa da vítima no momento.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

fonte: ma10

 

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.