Prefeitura amplia distribuição de produtos do Banco do Alimentos

Mais famílias serão atendidas com as distribuições de produtos do Banco de Alimentos. Reconhecendo a demanda pelos alimentos, o prefeito Edivaldo determinou que a ação fosse ampliada de uma para três vezes por semana. Dessa forma, o Banco passará a beneficiar 18 mil famílias por mês com a entrega aproximada de 72 toneladas de alimentos.

“O prefeito Edivaldo foi sensível para a importância em levar esta ação para mais famílias que necessitam e no combate à fome e à desnutrição”, disse a titular da Secretaria Municipal de Segurança Alimentar (Semsa), Fatima Ribeiro.

Neste sábado (19), as comunidades dos bairros Vila Luizão e Sol e Mar foram contempladas com sete toneladas de alimentos. “O Banco de Alimentos é um dos mais importantes instrumentos na execução das ações de Segurança Alimentar na capital”, disse Fatima Ribeiro.

Com o programa, a gestão municipal atua diretamente no combate à insegurança alimentar e na garantia de alimento saudável aos mais carentes. A secretária Fatima Ribeiro ressalta que as distribuições auxiliam positivamente também na renda das famílias. “O dinheiro que seria usado para compra destes alimentos podem suprir outras necessidades emergenciais destas pessoas”, explica.

Por meio do Banco, a Semsa recebe, coleta e manipula alimentos para serem distribuídos a famílias carentes. O trabalho é realizado em parceria com a iniciativa privada, as feiras e mercados e a Ceasa. Os beneficiários são inscritos no programa Bolsa Família, do Governo Federal, e cadastradas em um dos 20 Centros de Referência e Assistência Social (Cras) da capital.

  1. A Prefeitura de São Luís distribuiu sete toneladas de alimentos (peixe e feijão) na Vila Luizão e Sol e Mar. Mais de 2 mil pessoas foram beneficiadas com os alimentos. A ação tem o objetivo de promover o acesso ao alimento seguro e nutritivo às pessoas em vulnerabilidade social. Durante a ação, a titular da Semsa, Fátima Ribeiro, disse que o trabalho objetiva também o cumprimento das metas do Plano Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional (Plamsan).

“O índice de insegurança alimentar na nossa capital era de 27% em menores de 18 anos e de 34% em maiores de 18 anos. Com o investimento que a atual gestão está fazendo em políticas públicas que visam levar comida a quem necessita, com produtos na quantidade e qualidade adequada, esses números já estão bem menores”, destacou Fátima Ribeiro.

A ação na Vila Luizão é uma das várias desenvolvidas por meio do Banco de Alimentos que tem, entre suas atribuições, a arrecadação de alimentos junto aos parceiros e por meio de doações para distribuir às pessoas em situação de vulnerabilidade alimentar e nutricional.

Morando em uma casa com sete pessoas, o senhor Francinaldo Oliveira, de 45 anos, recebeu peixe e o feijão. “É um alimento de primeira qualidade, que sem dúvida proverá as nossas necessidades. Iniciativas como essa merecem nosso reconhecimento, pois ajuda no que é essencial para o povo, o sustento do dia a dia”, declarou.

O feijão distribuído foi doado por meio da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e o peixe adquirido em empresa especializada no fornecimento de pescado, respectivamente.

BANCO DE ALIMENTOS

Alimentos desta ação municipal já foram distribuídos no Coroadinho, Vila Itamar e Vila Conceição. O Banco de Alimentos iniciou as atividades em dezembro do ano passado e desde então, foram cerca de 1,2 milhão de toneladas de produtos entregues às famílias em situação de vulnerabilidade social, em São Luís. As ações do programa cumprem ainda o que rege o Plano Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional (Plamsan). O equipamento integra a Rede Nacional de Bancos, regulamentado pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS).

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.