Prefeito Eduardo Braide entrega obra de conservação da Fonte do Ribeirão em noite de espetáculo cultural

A gestão do prefeito Eduardo Braide vem realizando um conjunto de investimentos na região do Centro Histórico de São Luís, para garantir a preservação do patrimônio cultural e arquitetônico da cidade. Como parte destes investimentos foi entregue, na noite de sábado (25), a obra de conservação da Fonte do Ribeirão. O importante monumento da capital teve toda a sua beleza e imponência totalmente recuperado. E para marcar a entrega foi realizado o show Fonte de Todas as Águas, que integrou as comemorações pelos 409 anos de São Luís. 

“Eu fico muito feliz por entregar mais uma obra aqui no nosso Centro Histórico, a nossa Fonte do Ribeirão, que foi revitalizada, e faz parte de uma série de intervenções que estão acontecendo na região. Já entregamos a requalificação da Rua do Giz, estamos finalizando as obras do Centro Acessível, vamos entregar unidades habitacionais de interesse social, entre outros investimentos que ocorrerão. Agora é cuidarmos e amarmos o nosso patrimônio que é de toda a humanidade”, ressaltou o prefeito Eduardo Braide acompanhado da primeira-dama, Graziela Braide. 

Orçadas em R$ 132 mil e executadas com recursos da Operação Urbana, as obras da Fonte do Ribeirão foram realizadas por meio de ação conjunta das secretarias municipais de Urbanismo e Habitação (Semurh); Inovação, Sustentabilidade e Projetos Especiais (Semispe); Cultura (Secult); e a Fundação Municipal de Patrimônio Histórico (Fumph). 

O líder do Governo na Câmara Municipal de São Luís, Marcial Lima (Podemos), frisou a importância da obra. “É muito bom vermos uma gestão comprometida com o nosso patrimônio. A Fonte do Ribeirão é um dos principais cartões postais de São Luís e agora volta ao dia a dia da cidade totalmente renovada. O prefeito Eduardo Braide está de parabéns”, afirmou. 

Espetáculo cultural

A entrega das obras de conservação da Fonte do Ribeirão foi marcada pela apresentação de um espetáculo cultural emocionante que reuniu diversos nomes da cultura ludovicense no espetáculo Fonte de Todas as Águas – São Luís 409 anos, formado por 30 artistas em cena, entre cantores, músicos, dançarinos e atores em uma produção que mobilizou mais de 50 pessoas, direta e indiretamente. 

A noite foi aberta pelo Grupo Lamparina, que fez uma saudação ao Divino Espírito Santo. Em seguida, Fernando de Carvalho apresentou a “Louvação a São Luís” e a canção “Namorada do sol”, de Nonato Buzar. Alessandro Batista cantou uma composição de Marco Duailibe, secretário Municipal de Cultura, “São Luís de Coração”. 

A atriz Áurea Maranhão protagonizou a performance Fonte de Todas as Águas, interpretando Salácia, a principal esposa do deus romano Netuno, cuja estátua repousa sobre o frontão da fonte. 

Também se apresentaram os cantores Cris Campos, Paolo Ravley, Luiz Júnior Maranhão, Milena Mendonça, Ribinha da Maioba, Roberto Brandão, Inácio Brandão, Célia Sampaio, Mano Borges e Rosa Reis. 

A programação atraiu turistas, moradores do entorno da fonte e frequentadores da área, que vibraram com cada apresentação. O advogado Jefferson Machado ficou encantado. “É muito lindo ver um espaço como esse ocupado com cultura. A Prefeitura está de parabéns. Que outros monumentos históricos sejam recuperados e recebam o mesmo uso”, disse.

Serviços na Fonte

Por meio das obras de conservação, a Fonte do Ribeirão recebeu preenchimento dos rejuntes danificados das pedras de lioz do piso e escadaria da fonte, que também teve os espelhos dos seus degraus refeitos por causa do avanço das raízes das árvores do entorno. Também foi feita a pintura de todas as paredes, do frontispício e das carrancas. 

A réplica da estátua de Netuno, no topo da fonte, recebeu nova cobertura em resina para manter o aspecto natural, melhorando o aspecto visual e preservando sua integridade. A estátua original fica guardada na sede da Superintendência do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional no Maranhão (Iphan) no Maranhão, na Rua do Giz. 

Os serviços se estenderam, ainda, ao entorno da fonte, que recebeu melhorias nas calçadas e trocas do meio-fio para alinhamento correto dos passeios, além de ações de paisagismo, recomposição dos paralelepípedos, nova iluminação e renovação do totem de informações ao turista. A fonte também recebeu nova iluminação e desobstrução das canaletas d’água. 

O titular da Semurh, Bruno Costa, afirmou que a entrega das obras de conservação vai permitir a preservação do monumento secular. “Por meio desta obra, a gente pode trazer nova vida para a Fonte do Ribeirão, que é um importante ponto turístico e um dos principais cartões postais da nossa cidade. Estamos garantindo longevidade para um monumento de séculos e que faz parte da história da cidade”, comentou.

Importância histórica

A Fonte do Ribeirão fica localizada entre as ruas do Ribeirão, Barrocas e Afogados, no antigo Sítio do Ribeirão, bairro popular da São Luís do século XVIII. O espaço compunha a rede de abastecimento d’água da cidade e também era famoso pelas vendedoras de peixe frito com farinha d’água. 

O monumento data do ano 1796 e foi construído pelo tenente-coronel português Dom Fernando Antônio de Noronha, do Conselho de Sua Majestade, que governou o Maranhão entre 1792 e 1798. 

Foi erguida pela necessidade de saneamento e melhoria do serviço de abastecimento de água à população de São Luís. Conta-se que suas largas galerias seriam túneis que ligavam as igrejas locais e faziam parte de um labirinto escavado pelos jesuítas, para contrabando de escravos. 

Considerada um dos principais cartões postais de São Luís, a Fonte do Ribeirão é um importante exemplar da arquitetura colonial presente na capital. Sua construção, datada do século XVIII, é composta por pedras de cantaria, paredões e carrancas com biqueiras em bronze que chamam atenção de quem passa pelo local, características que fizeram da estrutura um espaço tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) desde 1950. 

O espaço também povoa as lendas e o imaginário popular da cidade, segundo os quais em seu subsolo está a cabeça de uma serpente adormecida que, se acordar, afundará toda a Ilha. 

A presidente da Fumph, Kátia Bogéa, informou que a Fonte do Ribeirão é um monumento extremamente icônico para a identidade cultural de São Luís. “É importante que as pessoas entendam que preservar este monumento é fundamental para que ele possa continuar existindo, pois a cada nova intervenção a sua estrutura fica mais sensível”, ressaltou.

409 anos de São Luís

A recuperação da Fonte do Ribeirão é mais uma das intervenções programadas para presentear a população de São Luís durante o mês do aniversário de 409 anos da cidade, celebrados dia 8 de setembro. 

Marco Duailibe, titular da Secult, disse que a noite de entrega das obras de conservação da fonte é um momento para o público e artistas se reencontrarem. “Estamos entregando a fonte com um grande espetáculo, com mais de 15 cantores, cenário especial, corpo de baile que se reuniram em uma apresentação digna da sua importância, comemorando e festejando a Fonte do Ribeirão do jeito que ela merece”, declarou. 

Com a direção geral assinada por Ruber, direção musical de Luiz Júnior Maranhão e direção artística de Fernando de Carvalho e Ruber, o espetáculo reverenciou clássicos do cancioneiro maranhense, além de composições da nova geração da MPB.

Investimentos no Centro Histórico

A gestão do prefeito Eduardo Braide vem fazendo importantes investimentos no Centro Histórico de São Luís para recuperar, preservar e valorizar o acervo arquitetônico reconhecido como Patrimônio Cultural Mundial pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), em 1997. 

No dia 8 de setembro, data da fundação de São Luís, foi entregue a primeira etapa de requalificação da Rua do Giz, que agora está ainda mais atrativa para quem visita a capital. A rua teve fachadas de edificações e pavimento revitalizados, escadarias recompostas, nova iluminação, entre outras intervenções promovidas pela gestão municipal. 

Também já foram sorteados e serão entregues em breve 22 moradias sociais construídas após a recuperação dos casarões nº 195, na Rua da Palma, e 445, na Rua do Giz. 

Estão em execução, as obras do programa Centro Acessível, que contempla inúmeras intervenções que devem proporcionar mais segurança e conforto às pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida e baixa visão. 

E, ainda em setembro, foi assinada ordem de serviço no valor de R$ 236.113,28 para reforma emergencial do imóvel de nº 107, localizado na escadaria da Rua Humberto de Campos. O imóvel é uma habitação de interesse social, onde residem 18 famílias em situação de vulnerabilidade. 

Participaram da entrega das obras de requalificação da Fonte do Ribeirão, os vereadores Gutemberg Araújo (PSC), 1º vice-presidente da Câmara Municipal; Silvana Noely (PTB); Karla Sarney (PSD); Octávio Soeiro (Podemos); Raimundo Penha (PDT); e Marcos Castro (PMN). 

Os secretários municipais de Turismo, Saulo Santos; Segurança com Cidadania, Marcus Affonso Júnior; Obras e Serviços Públicos, David Col Debella; Planejamento e Desenvolvimento, Simão Cireneu; e os secretários-adjuntos de Comunicação, Igor Almeida; e de Turismo, Sabrina Martins também acompanharam o prefeito Eduardo Braide.

Fonte da matéria postada: Assessoria da Prefeitura de São Luís


você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.