Policia salva ladrão de linchamento no Maiobão

Alisson Bruno da Costa, de 19 anos, escapou da morte por causa da polícia (Foto: Divulgação)

Dois dias depois de um homem ser linchado até a morte no São Cristóvão, fato que repercutiu em quase todo país, por causa das cenas do corpo do assaltante sem roupa amarrado em porte todo ensanguentado, a barbárie quase se repete em São Luís. No início da tarde desta quarta-feira, Alisson Bruno da Costa, 19 anos, conhecido como Xalau, tentou roubar uma moto no Maiobão e, após ser pego pela população, quase a história se repete. Isso porque a polícia chegou na hora e evitou a morte dele.

Bruno abordou uma senhora, na Avenida 10 do bairro, e roubou a motocicleta, mas, como não conseguiu ligar o veículo, saiu correndo e foi apanhado por populares próximo ao Viva Maiobão. A população foi interrompida por policiais que passavam no local na hora do linchamento.

O assaltante, que portava não estava armado durante a ação criminosa, estava apenas com uma mochila. Ele foi encaminhado para a Delegacia Espacial do Maiobão e, em seguida, será encaminhado ao Centro de Triagem do Pedrinhas.

Repercussão – As imagens do fotografo de O Estado, Biné Morais, ganharam o país após ele registrar o assaltante Cleidenilson Pereira da Silva, de 29 anos, amarrado morto em um poste, com o corpo ensanguentado. Ele, junto com um menor de idade, tentou praticar um assalto no São Cristóvão e foi pego pela população.

As fotos ganharam tanta repercussão, que jornais de grande circulação nacional como o Extra (Rio de Janeiro) e o Estadão (São Paulo) – sem contar sites da revista Veja, EBC, revista Carta Capital e Globo.com -, publicaram as imagens e abriram debate sobre o fato.

Em Brasília, o deputado pelo Rio de Janeiro, Jean Wyllys (PSOL), também fez um comentário em uma rede social sobre o linchamento em São Luís. O parlamentar tachou o fato como linchamento feito por “psicopatas”.

 

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.