Polícia procura terceiro suspeito de envolvimento em tiroteio em Santa Inês

A polícia está à procura de Danilo Cutrim Lima, de 28 anos, apontado como o terceiro suspeito e autor dos disparos no tiroteio que provocou a morte de Jhoniel Ribeiro Rodrigues, 7, e Vitor Gabriel Rodrigues Barros, 8, que brincavam na noite de segunda-feira (22) em uma praça na cidade de Santa Inês, a 250 km de São Luís. Dois suspeitos já foram presos.

A Polícia Civil e Militar se juntou em operação para prender os suspeitos dos crimes. Ao todo seis pessoas acabaram detidas. Entre elas, Leandro Santos Rodrigues, que pelas investigações da polícia é quem dirigia o veículo onde estava o atirador. O alvo seria Raimundo Arlisson de Sousa Félix, 19.

Danilo Cutrim Lima, de 28 anos, é apontado como o autor dos disparos que matou dois meninos em Santa Inês — Foto: Divulgação/TV MiranteDanilo Cutrim Lima, de 28 anos, é apontado como o autor dos disparos que matou dois meninos em Santa Inês — Foto: Divulgação/TV Mirante

Danilo Cutrim Lima, de 28 anos, é apontado como o autor dos disparos que matou dois meninos em Santa Inês — Foto: Divulgação/TV Mirante

O delegado Éderson Martins, responsável pelo caso, diz que o tiroteio teria sido motivado por vingança já que Raimundo Arlisson, também conhecido como “Gordinho”, teria invadido a casa da família de Leandro Santos e cometido um assalto. “Na verdade ele alega que a motivação teria sido porque o Gordinho teria invadido a residência da avó dele, feito um assalto, rendido todas as pessoas da residência dele, humilhado ele e ele queria cobrar esta dívida. Queria matá-lo e mostrar que ele não poderia fazer isto na residência dele”.

Leandro Santos foi preso três horas depois do tiroteio nas proximidades do terminal rodoviário de Santa Inês. De acordo com a polícia, ele já estava com a passagem comprada apenas esperando o momento de embarcar. O irmão de Leandro, Lailton Santos também foi preso porque, de acordo com as investigações, ele teria fornecido a munição usada no crime.

Raimundo Arlisson foi capturado na manhã de terça-feira (23) pela Polícia Militar (PM) próximo a praça onde o duplo homicídio aconteceu. Pessoas que o reconheceram acionaram a PM. Ele estava em liberdade condicional há quatro meses usando tornozeleira eletrônica e foi preso porque estava andando armado no bairro Vila Adelaide Cabral, onde os crimes aconteceram.Crianças baleadas brincavam na praça municipal cantor Evaldo Cardoso quando foram atingida por balas perdidas.  — Foto: Reprodução/TV Mirante

Crianças baleadas brincavam na praça municipal cantor Evaldo Cardoso quando foram atingida por balas perdidas. — Foto: Reprodução/TV Mirante

A polícia está divulgando a foto de Danilo Cutrim Lima e a população pode ajudar a prendê-lo ligando para o 190 que é o número de denúncias da polícia em todo o Maranhão.

FONTE G1

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.